O ano está terminando e com ele sempre vem aquela perguntinha básica: quais foram os melhores lançamentos do ano, aqueles álbuns que tiveram um maior destaque nos últimos 12 meses? Pensando nisso, esta redatora que vos escreve criou uma lista com os melhores lançamentos de 2022, tanto internacionais, quanto nacionais. Esta foi uma tarefa gigantesca, haja vista a quantidade de material inédito, promovido pelas bandas, neste ano. O motivo principal foi, sem dúvida a pandemia, que paralisou os shows, as turnês e a temporada dos grandes festivais. Sem muito o que fazer, os artistas foram para os estúdios e mandaram ver, sem dó, nem piedade. Como o volume de lançamentos foi muito alto, nós dividimos a lista em duas partes. Nesta primeira, vamos analisar os 10 melhores lançamentos internacionais, ou seja de artistas e bandas não-brasileiros, mesmo que tenham brasileiros em seus line up. O que conta é a origem do artista. A opinião e a escolha é de inteira responsabilidade desta redatora, não refletindo na sua totalidade a opinião da Roadie-Metal. Nesta matéria, eu indicarei 10 álbuns lançados em 2022, entre janeiro e dezembro, em ordem decrescente, ou seja do décimo ao primeiro lugar, fazendo uma pequena análise de cada um deles e no final, farei 3 menções honrosas. Em uma outra matéria, seguindo os mesmos critérios, farei a escolha dos 10 melhores lançamentos nacionais de 2022, ou seja, os 10 artistas de origem brasileira, também em ordem decrescente, do décimo ao primeiro lugar e mais 3 menções honrosas. A tarefa foi extremamente difícil, mas chegamos a uma lista final. Confira comigo os 10 melhores lançamentos internacionais de 2022:

10º Lugar: Thundermother – Black and Gold

As suecas superpoderosas, mesmo após uma ligeira mudança no line up, nos entregou uma tijolada hard rock neste novo álbum, que surgiu tão bom, quanto seu antecessor, Hot Wave (2020). O quarteto vem mostrando a cada lançamento que merece um belo de um lugar ao sol entre os grandes nomes do hard rock na atualidade. Ouça o novo álbum e tire suas próprias conclusões:

9° Lugar: Def Leppard – Diamond Star Halos

Diamond Star Halos é o 12º álbum da discografia dos veteranos britânicos do Def Leppard. E mesmo com um grande punhado de anos às costas, a banda nos entregou um grande álbum, digno de figurar entre os clássicos do passado, lançados pelo grupo liderado pelo vocalista Joe Elliot. Pra se ter uma ideia do sucesso de Diamond Star Halos, o álbum entrou no Top 10 da parada 200 da Billboard, com uma vendagem de 34.000 unidades em sua primeira semana, o oitavo feito da história da banda. Então, ouça Diamond Star Halos:

8° Lugar: The Ferrymen – One More River to Cross

O supergrupo formado pelo vocalista chileno Ronnie Romero (Rainbow), o guitarrista sueco Magnus Karlsson (Primal Fear) e o veterano baterista americano Mike Terrana (Axel Rudi Pell) nos apresentou mais uma pérola do metal melódico. One More River to Cross é o terceiro trabalho da discografia do trio, que mostra a cada lançamento que a parada aqui é séria e que tem um longo futuro pela frente, com suas melodias grandiosas e cativantes. Ouça:

7° Lugar: Axel Rudi Pell – Lost XXIII

E por falar em Axel Rudi Pell, um dos maiores nomes do metal melódico alemão, aqui está uma demonstração do porquê o guitarrista tem tanta relevância na história do metal. Como já diz o nome da obra, trata-se do 23º álbum da carreira do músico e não há erro que se possa apontar no que é entregue por ele e seus comandados. Se você aprecia as maravilhas sonoras guitarrísticas de Pell, aqui é o lugar certo. Confira:

6° Lugar: Iconic – Second Skin

E mais um supergrupo entra nessa lista, sinal de que as parcerias estão se consolidando cada vez mais. Porém, quando falamos de Iconic não podemos ser minimalistas. Isso porque cada nome envolvido neste projeto tem uma grande história no metal, dispensando qualquer comentário adicional. Formado por Nathan James (Inglorious), nos vocais, os guitarristas Michael Sweet (Stryper) e Joel Hoekstra (Whitesnake), o baixista Marco Mendoza (The Dead Daisies) e o veterano baterista Tommy Aldridge (Yngwie Malmsteen), o Iconic lançou uma estreia que impõe respeito desde a primeira faixa até a última, sinal de que ninguém aqui está de brincadeira. Ouça:

5° Lugar: Queensrÿche – Digital Noise Alliance

Aqui temos um exemplo de banda que chutou tudo quando tinha que chutar e voltou a crescer no momento certo. Tudo nesse trabalho é intenso e grandioso. Todd La Torre, que já havia lançado um álbum solo não faz muito tempo, vem se consolidando como grande vocalista, não deixando ninguém sentir saudades de Geoff Tate. Digital Noise Alliance traz uma química de perfeita fusão do metal clássico com o prog metal, sem nenhum exagero, tendo tudo no seu devido lugar. Ouça esse fantástico álbum no play abaixo:

4° Lugar: Joe Lynn Turner – Belly of the Beast

Nessa lista, Joe Lynn Turner é um caso à parte. O Cara, assim mesmo, em letra maiúscula, é demitido de sua banda, o Sunstorm, pela gravadora, dá uma volta por cima, faz uma revelação bombástica, revelando ao mundo a sua completa calvície e lança um álbum gigantesco, pomposo, soberbo. A parte mais relevante deste trabalho é que o senhor Turner, no alto de seus 71 anos, sai da sua zona de conforto e lança um trabalho todo calcado no metal clássico, pesado, ousado, totalmente fora da curva. E é digno de nota como ele continua cantando tão bem. Confira:

3° Lugar: Scorpions – Rock Believer

E chegamos ao pódio. Durante quase 6 meses, esse era o meu álbum favorito de 2022. Fazia tempo que o Scorpions não lançava um trabalho que pudesse refletir os áureos tempos da banda, quando os clássicos estavam sendo escritos e lançados. Pra mim, o último grande álbum de estúdio da banda foi o Crazy World (1990). E eis que surge uma pérola chamada Rock Believer, um verdadeiro resgate ao legado do grupo. Mas, escrevi acima que originalmente esse seria o melhor álbum de 2022. Seria? Sim, e o motivo você verá a seguir. Mas, para finalizar aqui, é bom que se deixe registrado que um dos maiores responsáveis por se fazer de Rock Believer um dos melhores lançamentos do ano, atende pelo nome Mikkey Dee, o ex-baterista do Motörhead e que agora faz parte da família Scorpions. Ouça:

2° Lugar: Skid Row – The Gang’s all Here

Eis aqui um dos responsáveis em tirar do Scorpions o posto de melhor álbum. Sabe aquela história de que numa simbiose os elementos envolvidos fazem bem um ao outro? Então. Era uma vez uma banda que perdeu seu vocalista carismático e seguiu na vida tentando sobreviver, mas sem muita atenção do público e da crítica, que se concentravam nas brigas entre as partes envolvidas, até que um dia, um rapaz europeu apareceu num programa de talentos musicais e interpretou um clássico da banda de uma forma magistral. A banda esperou o momento certo e voilà, a mágica aconteceu. Pois bem, no começo do ano, o Skid Row demite seu vocalista, às vésperas de gravar um novo álbum e convida o prodígio sueco Erik Grönwall (H.E.A.T/ New Horizon) para o posto. A química deu tão certo, mas deu tão certo que empolgou até o mais contido fã de Sebastian Bach. A simbiose nos traz essa obra prima chamada The Gan’s All Here. Duvida? Então clique no play abaixo e confira:

1° Lugar: Ozzy Osbourne – Patient Número 9

E a medalha de ouro como o melhor álbum lançado em 2022 vai para… Um vovozinho de 74 anos, cheio de problemas de saúde, que reuniu um grupo de amigos famosos e gravou um disco chamado Patient Número 9. Sim, o Príncipe das Trevas, o Madman Ozzy Osbourne desbancou o mundo do metal com seu álbum espetacular, cheio de convidados especiais do quilate de Jeff Beck, Eric Clapton, Mike McCready, Zakk Wylde, Chad Smith, Taylor Hawkins (falecido), Robert Trujillo, Duff McKagan, Chris Chaney e ninguém menos que o senhor dos riffs e amigo de longa data, pela primeira vez juntos fora do Black Sabbath, Tony Iommi. Como se não bastasse, Ozzy, por Patient Número 9, recebeu 4 indicações ao prêmio máximo da música mundial, o Grammy Awards. Senhoras e senhores, recebam com aplausos de pé, o melhor álbum internacional lançado em 2022:

MENÇÕES HONROSAS:

Como eu sempre faço ao final de cada lista dos melhores do ano, até pelo fato de apenas 10 trabalhos, num universo tão amplo de lançamentos, serem tão poucos, costumo presentear outros lançamentos de destaque como menções honrosas. Desta forma, vou indicar abaixo outros 3 trabalhos lançados em 2022, que merecem destaque pela qualidade. São eles:

H.E.A.T – Force Majeure

Após ter lançado o aclamado álbum II (2020), o H.E.A.T, uma das maiores referências atuais do consagrado hard rock melódico sueco, desfez-se do vocalista Erik Grönwall, que como já dissemos acima, deu continuidade em sua carreira, lançando o projeto New Horizon, com seu ex-colega de banda Jona Tee e ao adentrar o ano de 2022 foi contratado pelo Skid Row, ajudando a alavancar o maravilhoso álbum The Gan’s All Here, e repatriou o vocalista original Kenny Leckremo, após 10 anos de afastamento da banda. A mudança dividiu os fãs, mas a verdade é que o H.E.A.T se manteve no topo, com Kenny mais uma vez dando conta do recado com muita competência. Embora Force Majeure não seja um álbum tão grandioso como seu antecessor, ainda assim é um trabalho digno de respeito e admiração, surpreendendo esta redatora que vos escreve. Confira:

Jorn – Over the Horizon Radar

O vocalista norueguês Jorn Lande (Masterplan) é do tipo de artista que dispensa apresentações. Com sua voz marcante, que lhe confere um DNA exclusivo e sua habilidade para interpretar canções de metal clássico, ele se impõe em cada trabalho que lança. Over the Horizon Radar vem a acrescentar à sua já consagrada discografia solo, mais um trabalho de respeito e soberania neste universo da música pesada. Eu até me considero suspeita para falar de Jon Lande, porque amo sua forma de cantar e interpretar e não poderia deixar passar em branco este álbum eletrizante. Ouça:

King of Salem – Sovereign

Por fim, e não menos importante, eu trago essa estreia mexicano-brasileira de metal progressivo. Musicalmente, a banda, que foi criada pelos irmãos Estrada, situados no México e que traz a voz brasileira do paulista Lean Van Ranna, não deixa em nada a desejar aos fãs do prog metal, tamanha a competência dos músicos envolvidos. O diferencial aqui é a parte lírica, que é cristã, o que faz com que o trabalho soe ainda mais grandioso. A versatilidade vocal de Van Ranna é espantosa. Confira:

Bem, então é isso. Após um ano espetacular no que diz respeito a lançamentos, onde a tarefa de escolher os melhores se tornou árdua, com uma infinidade de novos trabalhos lançados, conseguimos chegar a estes 13 álbuns que merecem um destaque maior por parte desta redatora que vos escreve. É lógico que não dá para contemplar a todos, e muito menos a todos os gêneros ligados ao rock e ao metal, mas o importante é poder trazer como destaques alguns dos melhores lançamentos internacionais de 2022. E pra você, caro leitor, cara leitora, quais foram os melhores álbuns lançados neste ano, na sua opinião? Deixe abaixo seu comentário e enriqueça a nossa lista. À propósito, não deixe de conferir no link a seguir, os melhores lançamentos nacionais de 2022, segundo esta redatora que vos escreve: https://roadie-metal.com/melhores-lancamentos-nacionais-de-2022-confira-a-opiniao-da-redatora-jennifer-kelly/

E o desafio já está lançado. 2023 já está batendo às nossas portas e muitos mais lançamentos maravilhosos estão por vir, porque o rock e o metal não morrerão jamais.

“Baixe nosso aplicativo na Play Store e tenha todos os nossos conteúdos na palma de sua mão.
Link do APP: https://play.google.com/store/apps/details?id=com.roadiemetalapp
Disponível apenas para Android”

Encontre sua banda favorita