Hoje temos mais um “Na Fronteira do Desconhecido”, quadro que fala sobre os gêneros e subgêneros do Metal e suas vertentes, nessa edição vamos falar do Crossover Thrash, que talvez seja um dos gêneros que mais se popularizou no Underground e até mesmo no Mainstream.

Historia:

O Thrash Metal foi o marco do Metal na década de 80s bandas como Metallica, Slayer, Exodus, Sepultura e etc, tocavam metal com alta velocidade e influencias do Punk, nessa mesma época Hardcore estava em alta no underground, bandas como Brad Brains, Suicidal Tendencies, D.R.I. e Ratos De Porão tocavam Punk Rock mais rápido e cru do que de costume, isso tudo criou duas divisões urbanas, Punks e Headbangers. Bom não é preciso explicar essa parte da história.

Mas como próprio Scott Ian disse no documentário Get Thrashed, surgiu uma brisa de ar fresca  nessa divisão, o Crossover, ou como alguns chamam, Crossover Thrash, o gênero surgiu quando a banda S.O.D. surgiu, projeto com membros do Anthrax e M.O.D.,  o álbum “Speak English Or Die” foi lançado trazendo uma fusão, do Hardcore com Thrash Metal, influenciando bandas como D.R.I. que no ano de 1987 lançou o álbum titulado “Crossover” para cristalizar o gênero, no ano de 1988 a banda Suicidal Tendencies lançou o álbum ‘How Will I Laught Tomorrow” que também trouxe a sonoridade do Hardcore fundido com Thrash Metal. Alguns apontam os álbuns Reign In Blood do Slayer e Among The Living do Anthrax como álbuns importantes do gênero, apesar de serem álbuns de Thrash Metal.

Logo no final dos anos de 1980 e começo dos anos 1990 bandas como D.R.I., Slayer, Anthrax, Suicidal Tendencies, começaram a fazer shows juntos sem a preocupação de divisão de publico e atos de violência igual antigamente, fazendo que o Crossover não fosse apenas um gênero musical, mas também um símbolo da paz e união entre dois públicos diferentes.

Atualmente os maiores destaques do Crossover moderno são Dr.Living Dead e Municipal Waste.

Cena Nacional:

O maior nome do Crossover no Brasil é o Ratos de Porão, mas o Sepultura também foi importante para gênero, pois foram os primeiros a fazer união junto com Ratos, mas também bandas como Lobotomia, Bandanos e Pyschic Possessor foram importantes para a popularização do gênero no Brasil, a cena nacional foi notória no resto do mundo, influenciando bandas até na Finlândia, como por exemplo Força Macabra.

Características:

A características do crossover não são muito diferentes do Thrash Metal, mas na maioria dos casos as músicas são curtas e rápidas. As letras se baseiam em politica, humor, álcool e alguns casos filmes de terror clássicos.

Álbuns Importantes:

Ratos De Porão: Vivendo Cada Dia Mais Sujo e Agressivo (1987) Brasil (1989) Anarkophobia (1991)

Suicidal Tendencies: How Will i Laugh Tomorrow (1988) Light, Cameras and Revolution (1991)

D.R.I. Crossover (1987)

S.O.D.: Speak English Or Die (1986)

Lobotomia: Nada É como Parece (1989)

Cryptic Slaughter: Convicted (1986) Money Talks (1987)

Psychic Possessor: Nós Somo a Amarica do Sul (1989)