Roadie Metal Cronologia: The Rolling Stones – Sticky Fingers (1971)

by Jessica Mar

O álbum que já começa com uma música maravilhosamente dançante, “Brown Sugar”, uma boa mescla de Blues e Rock N Roll, indispensável nos shows. Para a Roadie Metal Cronologia, peguei um disco que eu adoro, embora não seja um dos melhores dos Rolling Stones, é um álbum marcante, desde a capa icônica até a história dele. ‘Sticky Fingers’ é o primeiro álbum de Mick Taylor e o primeiro sem qualquer contribuição do guitarrista Brian Jones, morto em 1969. Também O disco foi o primeiro a chegar ao topo das paradas dos Estados Unidos e da Inglaterra ao mesmo tempo, além de ser o primeiro a ser lançado pelo selo Rolling Stones Records, após quase uma década de trabalho com a Decca Records e a London Records e o primeiro trabalho também a exibir o famoso símbolo “Tong and Lip”, desenhado por John Pasche e inspirado na boca de Mick Jagger. Um disco que estreou muitas coisas para os Rolling Stones.

Outros fatos marcantes deste disco é ser o terceiro de quatro LPs de estúdio dos Stones que são considerados suas maiores realizações artísticas e uma das maiores obras-primas do rock, juntos dos ‘Beggars Banquet’ (1968), ‘Let It Bleed’ (1969), e ‘Exile on Main Street’ (1972). Agora, sobre a icônica e polêmica capa, desenhada pelo famoso artista pop Andy Wharol, traz a virilha de um jovem vestido com uma calça Jeans onde é possível perceber um certo “volume”, e há quem acredite que a foto era de Mick Jagger, mas outras versões dizem ser um modelo. Da ousadia de Mick Jagger e a criatividade de Wharol, surgiu a ideia do zíper da calça na foto fosse de verdade, e, ao abrir, apareceria um pedaço de uma cueca de algodão, mas pelo fato do zíper poder prejudicar o vinil, a capa teve que ser readaptada, e em alguns países, foi considerada polêmica, indecente e teve que ser trocada pela arte de uma mão dentro de uma lata de um líquido preto parecido com óleo.

A faixa de abertura “Brown Sugar”, como citado acima, é a minha preferida e traz o primeiro riff feito pelo Mick Jagger! “Wild Horses” é aquela balada que não pode faltar, mas vem acompanhada de outras baladas como “I Got the Blues” e “Moonlight Mile” que encerra o disco com ar melancolico. Sempre achei que as baladas feitas pelos Rolling Stones são as músicas ideias para uma bela declaração de amor, com baladas envolventes e ótimas letras. Sticky Fingers’ é um dos trabalhos mais criativos da banda, um conjunto perfeito de qualidade musical, histórias e polêmicas, digno de um trabalho dos Stones. Um trabalho marcante para a carreira dos Rolling Stones e para a história do Rock and Roll, sendo incluído nos 200 álbuns definitivos do Rock and Roll Hall Of Fame. Rolling Stones dispensa comentários, a banda mais antiga em atividade, esbanjando a mesma energia dos primeiros álbuns, algo que podemos ver nos shows. Definitivamente, é um disco que todos devem ter na coleção.

Rolling Stones – Sticky Fingers
Data de Lançamento: 23 de abril de 1971
Gravadora: Rolling Stones Records

Faixas:

  1. “Brown Sugar” 
  2. “Sway” 
  3. “Wild Horses” 
  4. “Can’t You Hear Me Knocking” 
  5. “You Gotta Move”
  6. “Bitch” 
  7. “I Got the Blues”
  8. “Sister Morphine”
  9. “Dead Flowers” 
  10. “Moonlight Mile” 

Formação:

Mick Jagger  (vocal guitarra acústica e elétrica, percussão)
Keith Richards (backing vocal, guitarra e violão
Mick Taylor (guitarra, violão e slide guitar)
Charlie Watts (bateria)
Bill Wyman (baixo e piano)

  • 9/10
    Roadie Metal Cronologia: Rolling Stones - Sticky Fingers (1971) - 9/10
9/10

You may also like

EnglishItalianJapanesePortugueseSpanish