Em 1980 o rock sofria varias mutações importantes para o movimento, entre elas o enfraquecimento do Punk, o surgimento da NWOBHM, a disco Music e o POP dominando boa parte da juventude da época foram determinantes para a preparação do oitavo álbum da banda Kiss.

Unmasked é uma continuação das experimentações e flerte com pop provindos do álbum anterior “Dinasty”, porém esse álbum consegue ser ainda mais fraco que seu anterior.

Nessa época a banda vivia um dos momentos mais conturbados em toda sua historia, os vícios e atrasos de Peter Criss foram determinantes para sua saída da banda, que mesmo tendo todos os creditos no álbum ele não gravou nenhuma música, a bateria ficou a cargo de Anton Fig.

O álbum em si é fraco com pouca inspiração de seus principais compositores, Paul Stanley e Gene Simmons, isso fica ainda mais nítido em uma das melhores faixas do álbum ser escrita e cantada pelo guitarrista Ace Frehley em Talk to Me.

https://www.youtube.com/watch?v=SWNYLMUg6B0

Abrindo o álbum “Is That You” se mostra como uma continuação do álbum anterior já mencionado aqui, curioso o solo de Ace nessa faixa que está totalmente fora da mesma produção de toda a faixa, deixando essa passagem com uma sensação que esse solo foi feito fora de sintonia com a música.

Apesar de ter sido escolhida como uma das principais músicas do álbum, Shandi é chata e com guitarras que lembram o som de citaras, uma balada que chega a ser entediante e muito melosa, mas fica a ressalva que essa música foi a ultima aparição de Peter Criss com a banda em sua primeira passagem.

Como o sucesso de seu álbum solo Ace Frehley ganhou espaço na banda, nesse álbum ele gravou as vozes de três faixas e a principal delas é a “Talk to Me”, apesar de ser um Rock simples tem todo o estilo do guitarrista na música. Talvez o único exagero na faixa seja a repetição frenética do refrão.

https://www.youtube.com/watch?v=QliILIM7phw

Cadenciada pelo baixo “Naked City” é uma repetição de si mesma por toda a música, sem nada de novo a música é maçante e cansativa.

“What Makes the World Go’ round” podia ser uma música de ninar, Paul parece com medo de cantar e quando a música se explode, você irá pensar que algo de bom ver por ai, mas não, a sensação imposta pela música é de estar ouvindo aqueles clássicos a disco music americana dos anos 70. Aqui temos um grande exemplo da influencia da música dance no som do Kiss.

“Tomorrow” chega a empolgar no inicio, mas não passa disso, quando Paul começa a cantar a sensação e de um adolescente estar cantando em uma nova Boy Band, refrão pegajoso e ruim, levadas com palmas na música a deixa ainda mais chata, sem contar esse refrão de Falling in Love. Corra dessa música.

Sem sobras de duvidas que as únicas músicas que salvam nesse álbum são as cantadas e escritas por Ace Frehley, na faixa “Two Sides of the Coin” ele mais uma vez apresenta um rock simples, sem frescura e espaço para experimentações. Essa música poderia fazer parte de qualquer álbum anterior a esse do Kiss.

“She’s so European” é outra faixa de pouca inspiração de Gene Simmons, porém um pouco melhor que a sua anterior no álbum, detalhe que nesse álbum o mestre da língua perdeu espaço para Ace, pois sua criatividade estava em baixa.

https://www.youtube.com/watch?v=5Q1llc7Vonk

Paul Stanley nesse álbum se superou em fazer músicas dançantes e com ritmos que poderiam facilmente ser trilha sonora de “Dirt Dance” ou ate mesmo “Nos embalos de sábado a noite”, na faixa “Easy As It Seems” os samplers são o principal ingrediente que deixa o clima da música ainda mais dance music.

Salvando o Kiss daquele que poderia ser um fracasso total, surge mais uma faixa de Ace, apesar de essa ser mais pop que as duas anteriores a música “Torpedo Girl” possui um ritmo e balanço bem legal. Destaque para as linhas de baixo que são mais funkeadas.

Encerrando o álbum “You’re All That I Want” não apresenta nenhuma novidade referente as músicas anteriores, mais uma vez refrão repetitivo e condução pobre que peso e melodias.

Escrever sobre um disco de uma grande banda que é um fiasco não é tarefa fácil, se você é fã do Kiss vale a pena ter esse play como colecionador, mas se não o for passe bem longe desse álbum.

Kiss  – Unmasked

1.”Is That You?” (Gerard McMahon) – 3:55
•Vocal Líder – Paul Stanley

2.”Shandi” (Paul Stanley, Vini Poncia) – 3:33
•Vocal Líder – Paul Stanley

3.”Talk To Me” (Ace Frehley) – 4:00
•Vocal Líder – Ace Frehley

4.”Naked City” (Bob Kulick, Gene Simmons, Peppi Castro, Vini Poncia) – 3:49
•Vocal Líder – Gene Simmons

5.”What Makes The World Go ‘Round” (Paul Stanley, Vini Poncia) – 4:14
•Vocal Líder – Paul Stanley

6.”Tomorrow” (Paul Stanley, Vini Poncia) – 3:16
•Vocal Líder – Paul Stanley

7.”Two Sides Of The Coin” (Ace Frehley) – 3:15
•Vocal Líder – Ace Frehley

8.”She’s So European” (Gene Simmons, Vini Poncia) – 3:30
•Vocal Líder – Gene Simmons

9.”Easy As It Seems” (Paul Stanley, Vini Poncia) – 3:24
•Vocal Líder – Paul Stanley

10.”Torpedo Girl” (Ace Frehley, Vini Poncia) – 3:31
•Vocal Líder – Ace Frehley

11.”You’re All That I Want” (Gene Simmons, Vini Poncia) – 3:04
•Vocal Líder – Gene Simmons