No World Order é o sétimo álbum de estúdio da banda alemã de power Metal chamada Gamma Ray. O trabalho foi lançado em 2001 e com 11 faixas de estúdio. A versão japonesa ganhou uma faixa bônus: “Trouble”.

A formação da banda no álbum é composta por Kai Hansen nos vocais e na guitarra, Henjo Ritcher na guitarra e nos teclados, Dirk Schlachter no baixo e Dan Zimmermann na bateria. A produção do trabalho ficou por conta de Dirk Schachter e Kai Hansen, enquanto a capa ficou responsável por Hervé Monjeaud e a parte de design gráfico ficou por conta de Henjo Richter.

https://www.youtube.com/watch?v=eLE4taaGTCk

No World Order, apesar de ser um álbum com boas músicas, é taxado de apenas “mais do mesmo” dentro da discografia da banda; apresentando indícios de que, com o passar do tempo, a banda não conseguiu se reinventar, lançando sempre trabalhos semelhantes.

A banda apresenta um power metal com grandes influências do heavy metal tradicional em algumas faixas e características marcantes do metal melódico no decorrer do álbum. As faixas “The Solid” e “The Heart Of the Unicorn” têm grande influência do Heavy Metal do Judas Priest, por exemplo.

O álbum ainda apresenta algumas faixas que merecem um destaque positivo: “Heaven or Hell”, com seu refrão marcante e bem trabalhado e “New World Order”, faixa que traz o tema central do álbum em seu nome: a nova ordem mundial.

No World Order é um álbum conceitual sobre liberdade. Ele é rico em solos, riffs cativantes e coros poderosos e, claro, tem a marca da qualidade de todas as bandas alemãs de power metal.

O álbum começa com uma introdução épica sobre os Illuminati. Todo o trabalho gira em torno de uma ideia que vai contra o ideal da seita Illuminati e seu controle sobre o mundo. O coro “todo-poderoso” acompanhado da bateria serve como uma introdução ao que virá no resto do álbum: uma incrível batalha apresentada por um metal melódico ultrarrápido e a voz penetrante de Kai.

“Dethrone Tiranny” apresenta riffs melódicos e uma letra que rima, fazendo um apelo à forma de como a vida é miserável sob a tirania da escravidão e da privação da liberdade e do paraíso.

“Heaven or Hell” é uma música muito melódica, e sua velocidade é relativamente mais lenta em comparação com as outras canções, o que implica que foi planejada para um single. A canção se desvia um pouco do conceito de liberdade, embora ainda pertença ao fato de que a liberdade pode ser encontrada um tanto no céu ou no inferno.

Outro ponto central do álbum é encontrado em “Follow Me”. Novamente, extremamente melódica com um novo começo de teclado, essa música é um símbolo de unidade e uma mistura de letras convidativas apoiadas pelo próprio refrão de Kai, que é um leve desvio do resto das músicas. Embora existam partes onde todos os membros da banda cantam, eles não são designados como o coro.

Apesar de Kai Hansen ser considerado um ótimo compositor, principalmente no estilo, o álbum deixa um pouco a desejar tendo em vista este acompanhamento com “mais do mesmo”, tanto comparado ao material da própria banda, quanto ao que estava sendo lançado na época.

Confira abaixo a Tracklist do álbum.

01. Induction
02. Dethrone Tyranny
03. The Heart Of The Unicorn
04. Heaven Or Hell
05. New World Order
06. Damn The Machine
07. Solid
08. Fire Below
09. Follow Me
10. Eagle
11. Lake Of Tears
12. Trouble (Bônus para versão japonesa)