Resenha: Onslaught – Generation Antichrist (2020)

by Maria Clara Goé
onslaught generation antichrist

Geralmente, as notas das resenhas são colocadas no final com uma justificativa, mas nesse caso colocarei aqui no começo a minha nota 10 para Generation Antichrist, o mais novo álbum de estúdio do Onslaught, por terem surpreendido com tanta qualidade, técnica e criatividade que eu tive o prazer de ouvir nesse 47 minutos de pura pancadaria sonora!

Não é exagero, o álbum esbanja muita qualidade, até comparando com o último álbum “VI” lançado em 2013, que mesmo sendo extremamente bom, não chega aos pés de “Generation Antichrist“.

O disco será lançado no dia 7 de agosto pela AFM Records, e conta com a produção e mixagem do premiado Daniel Bergstrand, também responsável por produzir álbuns do Behemoth, In Flames e Meshuggah.

Esse disco também será o primeiro a contar com Dave Garnett nos vocais, posto que antes era preenchido por Sy Keeler.

onslaught
Créditos: Onslaught

O disco abre com a faixa de introdução “Rise To Power”, inspirada na intro do álbum “The Force“, forte e marcante, seguida por “Strike Fast Strike Hard“, que já vem com os dois pés no peito, com um refrão fácil e pesado, com Dave mostrando nos vocais que veio pra agregar muito mais peso á banda.

“Bow Down To The Clowns” foi o segundo single do disco a ser lançado, com um videoclipe que em conjunto com a letra, critica o governo e ilustra bem como a sociedade é manipulada. O nome da música chega a soar quase como um grito de guerra no refrão, e é muito bem estruturada e criativa instrumentalmente, com riffs de guitarra bem envolventes.

E se a última faixa criticou o governo, a faixa-título “Generation Antichrist” critica a forma com que a religião é vista em pleno século 21, com uma letra pesada porém extremamente necessária. “All Seeing Eyes” tem um vocal um pouco mais grave que nas outras músicas, com um refrão bem rápido e riffs estilhaçadoramente pesados, que une bem old school do thrash metal com a essência moderna.

“Addicted To The Smell Of Death” é a mais old school do disco, dando um “soco no ouvido” de quem ta ouvindo, e nos fazendo desejar arduamente estarmos num mosh. E creio que essa música ao vivo, vá causar um bom estrago entre o público!

“Empires Fall”, cuja letra tem a mesma ideia de “Bow Down To The Clowns“, a luta contra a manipulação da massa, é bem compassada, com uma pegada puramente caótica, e parece que a música realmente clama por uma revolução. “Religiousuicide” foi o primeiro single a ser lançado, e pra mim…pode ser definida como a mais insana do disco.

O disco encerra com a faixa “A Perfect Day To Die“, um tributo a Lemmy Kilmmster do Motörhead, com um instrumental sujo, marcante e impiedoso.

Onslaught – Generation Antichrist
Data de lançamento: 7 de Agosto de 2020
Gravadora: AFM Records


Track List:
1. Rise to Power
2. Strike Fast Strike Hard
3. Bow Down To The Clowns
4. Generation Antichrist
5. All Seeing Eye
6. Addicted To The Smell Of Death
7. Empires Fall
8. Religiousuicide
9. A Perfect Day To Die

Formação:
Dave Garnett – Vocais
Nige Rockett – Guitarra
Wayne Dorman – Guitarra
Jeff Williams – Baixo
James Perry – Bateria
  • 10/10
    Onslaught - Generation Antichrist (2020) - 10/10
10/10

You may also like

EnglishItalianJapanesePortugueseSpanish