Assim como a Melanie Klein, a banda brasileira No Trauma também entra no cenário para surpreender. Criada em 2011 a banda estudou, trabalhou muito e nos apresenta um excelente álbum navegando entre o Thrash Metal com pegadas Death Metal e Metalcore. Claro, assim como dito na minha última resenha, eu não sou fã de metal cantado em português, mas estou ponderando estes detalhes aqui.

Tecnicamente, a banda está pronta para ganhar o mundo. Um dos fatores que mais me chamaram a atenção, além do projeto gráfico de primeira, foi a estrutura digital dos caras. O site está perfeito, muito legal, de fácil acesso e navegação. A rede social também está bem atualizada e o mais interessante é “lojinha” com roupas de vários estilos. Isso mostra o quanto a banda está profissionalizada e a frente de outras.

Vamos falar do som dos caras. “Viva Forte Até Seu Leito de Morte” abre com “Fuga” e “Quimera”, que já mostram bem o poder e a técnica vocal de Hosmany Bandeira. “Quimera” tem um refrão bem viciante e boas linhas de baixo. “M.M.A.” é a terceira faixa e uma das que mais gostei. Tem uma pegada rápida com um refrão melódico bem legal.

Dando sequência, “Massa de Manobra”, “O Chamado” e a “Forca”, outras boas faixas que contribuem para fortalecer o estilo que o No Trauma quer apresentar neste trabalho. As afinações similares dão ao mesmo tempo uma identidade própria para o álbum e, para mim, é algo bem positivo.

“Sedativo” dá um descanso para nossos ouvidos, com alguns minutos suaves para então abrir a melhor faixa do CD: “Demoniocracia”. É uma bordoada forte, com pedais e baquetadas bem trabalhados e comandados por Marvin “O Barba”. A faixa começa rápida e intensa, depois ela muda completamente o formato e vira um som mais cadenciado e depois volta para a pancadaria. Muito bom este trabalho.

Para finalizar, “Igualdade”, “Algemas do Medo”, “Viva Forte” e ”Sawabona Shikoba” continuam com a mesma pegada forte de todo o álbum. Destaque para as faixas “Viva Forte” e ”Sawabona Shikoba”, que são duas pegadas de Metalcore da melhor qualidade e que me agradaram muito. No Trauma merece um destaque até maior do que tem até agora. Legal saber que os caras estão no caminho certo, abrindo shows para bandas como o Project46 e Obey The Brave, do Canadá. Para quem curte um Metal de ótima qualidade e cantando em português, os caras são uma excelente pedida. Vale conferir!

Formação:
Hosmany Bandeira (vocal);
Tuninho Silva (guitarra);
João de Paula “Johnny Boy” (baixo);
Marvin Tabosa “O Barba” (bateria);

Faixas:
01 – Fuga
02 – Quimera
03 – M.M.A
04 – Massa de Manobra
05 – O Chamado
06 – Forca
07 – Sedativo
08 – Demoniocracia
09 – Igualdade
10 – Algemas do Medo
11 – Viva Forte
12 – Sawabona Shikoba