Seja uma cantora Pop de sucesso nacional e internacional, receba elogios de vocal coaches ao redor do país por sempre apresentar performances irrepreensíveis, faça parcerias com cantores como Andrea Bocelli, Henrique Iglesias e Laura Pausini, seja detentora de uma afinação absurdamente precisa e um timbre diferenciado… isso é muito bom, não é? Bem, se for pra fazer participação num disco de metal com esse currículo, não dá nem pra saída de acordo com os fiscais especialistas no gênero mais cheio de “não me toques” que existe no universo.

https://www.youtube.com/watch?v=f6xzXFEewwo

Recentemente, o Angra anunciou que as cantoras Alissa White-Gluz (Arch Enemy) e Sandy (sim, aquela que todo mundo chama de “Sandy Júnior”) farão participação na faixa Black Widow´s Web, dividindo as linhas vocais da mesma. Não demorou muito para que os defensores do puritanismo musical e eternos guardiões da intocável insígnia sagrada do troo metal começassem a se manifestar em protesto contra esta heresia condenável, xingando muito no Twitter e vociferando contra a atitude do Angra. Afinal, quem essa cantorazinha pensa que é pra poder ousar cantar qualquer coisa que seja sob a sagrada regência dos acordes concedidos aos metal heads pelo Deus Metal? Quem outorgou a ela o direito a tamanha profanação de nossos símbolos sagrados? Nós e nosso estilo somos intocáveis e ninguém, por mais talentosa e consagrada que seja, tem o direito de adentrar-se a este círculo imaculado sem antes ter passado pelo devido ritual de iniciação e provado por A + B que é digna de receber tamanha honra!

Só espero do fundo do meu coração trevoso que ela seja digna e que todo mundo aqui entenda ironia e sarcasmo!