Desde que surgiu, em 2018, a Mirrors Room vem ampliando cada vez mais o alcance de sua música, através não apenas de harmonias e arranjos bem construídos, mas também com conteúdo lírico sério e bem desenvolvido.

Um exemplo perfeito disso é a trilogia de canções que abordam temas pertinentes a relações abusivas, iniciada por “Never Was About You”, tendo sua sequência em “Don’t Close the Door” e concluindo em “Goodbye”. Sobre esta última, o vocalista e guitarrista Gustavo Amorim disseca detalhes sobre o seu significado e a foram como foi gravada no estúdio. Acompanhe:

Goodbye” encerra a recente fase sonora e conceitual da banda Mirrors Room e abre espaço para novos temas. Em “Goodbye” temos uma overdose de Indie Rock, a banda trabalhou com dedicação para trazer um som bem original e que soasse como uma verdadeira obra de arte independente. Para a gravação de “Goodbye” foi escolhido uma sala bem larga e sem muito tratamento acústico, microfonando todos os instrumentos nessa sala e os capturando,  fazendo soar como uma unidade nesse ambiente, conquistando essa sonoridade que representa bem a alma de cada integrante e resgata o sentimento de nostalgia de bandas que nasceram em um quarto. “Goodbye” é uma verdadeira mistura de sentimentos que vão desde a concepção até o momento final da gravação.

No ano de 2021 a banda lançou 3 músicas que abordam e alertam sobre abusos mentais e “Goodbye” é sua última música sobre o tema, mas como funciona isso?

De forma resumida, começando na música “Never Was About You” temos o momento em que a vítima começa a entender que precisa se libertar de uma situação de abuso e que o primeiro passo deve partir dela. Em seguida temos a música “Don’t Close the Door” que seria o momento de transição dessa vítima, onde a mesma está em processo de aceitação e resistência ao abusador, tentando retornar ao seu ambiente de convívio, se liberando aos poucos de sua dependência emocional  e, por fim, temos a música “Goodbye”, onde é chegado o momento em que há a verdadeira libertação dessa dependência, onde a vítima põe um fim a tudo que fazia mal e finalmente se sente bem e viva.

A música conta com todas as mínimas partes do desenvolvimento dessa vítima, desde o momento em que entende que o que passou a fortaleceu até o momento final

Eu sei, nós somos feitos de passos e destruídos pelo tempo

Realmente nesse momento eu sinto como se fosse viver para sempre

“Goodbye” conta com um vídeo que traduz bem todos os sentimentos desse personagem, mostrando-o colocando todos os seus sentimentos em uma carta e, por fim, ateando fogo a tudo. Na mesa podemos ver desenhos feitos à mão da figura do abusador (fictício) e destruindo por fim a atadura que levou com ele durante todo o processo da história”.

Confira, abaixo, o vídeo oficial para a música “Goodbye”:

Acompanhe as novidades do Mirrors Room Walls por suas redes sociais

Mirrors Room é:

Gustavo Amorim (Voz/Guitarra)

Marlom Santos (Guitarra)

Rodolfo Prado (Baixo)

Victor Lima (Bateria/Backing Vocals)

Mais informações:

Facebook: https://www.facebook.com/mirrorsroomoficial

Instagram: https://www.instagram.com/mirrors.room/

Spotify: https://open.spotify.com/artist/1wuMMp6NiHa1z6ehux3Jwa

Youtube: https://www.youtube.com/channel/UCHfX1ImOpfspOOwjujnQj6w