Prestes a lançar o próximo álbum completo, “The Odds of Magic”, o guitarrista Micheal Fordays souta o single “Can’t Stop”. Embora Micheal tenha participado e construído diversos projetos, sua carreira como cantor e guitarrista solo vai bem. Em 2019, saiu o primeiro álbum “Into the Black Air” pelo selo None Records. Em 2023, de forma independente, lançou “Faces, Voices and Souls” que antecedeu a “The Mind and Echoes”. Além disso, o produtivo músico publicou diversos singles. Ou seja, estamos diante de alguém que gosta de trabalhar e não mede qualidade para mostrar o resultado. Devido a coisas assim, o apelidaram de ‘Fordays’.

Sua nova música se traduz na versatilidade do artista. Para melhor dizer, “Can’t Stop” é uma mistura de rock, heavy metal e jazz. Tudo isso culminou em uma estética bastante peculiar, onde a pegada do andamento, o peso da guitarra e a melodia vocal formam uma espécie de assinatura para o cantor. Os arranjos de sopro, que permeiam por toda a música, são charmes a mais na condução da melodia. O som dos metais, no entanto, são o que aproxima a canção a um terreno mais clássico, funcionando como bons agregadores multiculturais. Dessa maneira, não há problema de alguém muito eclético escutar essa música em seu carro.

A mensagem da música já é bastante clara, mas algumas complexidades embutidas nos arranjos podem exigir um pouco mais de audição, quando se é um leigo que escuta apenas rádio. Embora isso seja possível, os verdadeiros amantes do rock and roll não verão dificuldade em esmiuçar cada detalhe da música. “Can’t Stop” é o tipo de música que levanta o ânimo, que te convida a correr, viajar com sua Harley-Davidson ou sair caçando selva a dentro. Sim, também pode servir de tema para esportes radicais ou simplesmente embalar festas com amigos.

O andamento, estampado na condução da bateria que promove cadências rápidas, é instigante, pois ao mesmo tempo que isso acontece, o baixo corre por trás com um plano de marcação tempestivo. Esse peso da cozinha, que ainda acompanha uma camada de teclado na base, é o que dá vida à música. Ao mesmo tempo em que a sessão ritmica cumpre competente o seu papel, o vocal quase ‘drive’ e os riffs da guitarra completam o espetáculo. Não esquecer, jamais, o magnífico solo da música que banha os nossos ouvidos com autoridade. Resumindo, “Can’t Stop” vem descortinando – talvez – um álbum sensacional.

Ouça “Can’t Stop” pelo Spotify.

Siga o guitarrista em sua rede social.

https://www.facebook.com/micheal.fordays

Encontre sua banda favorita