O guitarrista Kai Hansen admitiu exclusivamente em entrevista para o Jump Metal que Helloween escolheu usar partes de playback para ajudar Michael Kiske para as partes mais complicadas a fim de que ele pudesse complementar as seções em que sua voz não estava 100% . Acompahe.

01. O Helloween fez um ótimo começo de turnê no México há alguns dias. Como você se sente em compartilhar o palco com seus ex-companheiros de banda?

É fantástico! É ótimo e parece ótimo!

02. Como você se sentiu ensaiando (com seus antigos companheiros de banda) antes da turnê?

Foi muito emocionante. Havia muito trabalho também, mas estávamos todos de bom humor e bastante motivados. Todos deram o seu melhor e trabalhamos em equipe.

03. Algum fato engraçado que você deseja compartilhar sobre esses ensaios?

Bem, houveram vários! As coisas muito engraçadas e excitantes aconteceram. Nós sempre nos divertimos muito e à noite íamos a algum bar. Gastamos muito tempo concentrando-se, precisamos de tempo para aprender todas as músicas adequadamente, compartilhar as partes da guitarra e assim por diante … Então não consigo pensar em nada que tenha sido extraordinariamente divertido.

04. Nos últimos dias, tem sido bastante comentado sobre o estado de saúde de Michael Kiske. Como ele está nesse exato momento?

Ele está melhorando. Ele ficou um pouco doente quando deixamos a Alemanha e durante o voo piorou, então foi muito difícil para ele estar no palco, especialmente com esse problema no pulmão. Agora ele está ficando melhor e eu imagino que, para os próximos shows, não toquemos 2 horas e 50 minutos, mas uns 20 minutos a menos, dando um pouco mais de tempo para ele se recuperar. Claro que Sasha e eu iremos ajudar com as vozes da melhor maneira que pudermos.

05. Ele está seguindo algum tratamento ou tomando medicação?

Sim, claro. Ele tem tomado alguns antibióticos e inalando pulverizadores. Sim, ele está bem melhor!

06. Há rumores de que Kiske estava cantando com a ajuda de playback. O que você pode nos contar sobre isso?

Bem, no primeiro show, tivemos que tomar essa decisão porque ele estava se sentindo muito mal e nos disse que não sabia se poderia cantar. Então, tudo bem, usamos uma voz de backup para ele, uma espécie de retorno, para ele ter mais controle sobre a voz. Mas desta vez, dissemos que, para as partes mais complicadas das músicas, ele poderia usá-lo, então eu imagino que ele fez algumas vezes. Ok, sabemos que ele ensaiou muito e realmente não queríamos cancelar o show. Ele cantou e deu o melhor que pôde. Ele estava com todos os medicamentos. Eles ajudaram, mas havia partes que precisavam ser substituídas. Acho que finalmente tomamos uma boa decisão .

07. Sim, eles fizeram o melhor para a saúde dele e para a banda.

Teria sido muito triste que, com todas as pessoas que vieram ao show , que ele não pudesse cantar, mas o fato era que ele não com 100% de sua saúde. Cancelar isso teria sido muito decepcionante para os fãs e para nós também. Queríamos tocar, queríamos entrar no palco, fazer um show. E as pessoas também queriam isso, então fizemos!.

Fonte: Jump Metal

 

Encontre sua banda favorita