Excentricidade é fundamental na música e nem sempre precisa de experimentos para que se atinja essa excentricidade. Não soar comum não é exatamente ser excêntrico e muitas vezes o resultado pode ser mais objetivo e abrangente do que se imagina.

Dito isso, estamos diante do trio Goldbloom, formado por Martin (bateria), Williams (baixo) e Opper (saxofone), três grandes músicos que provam exatamente o contexto filosófico dito no parágrafo acima. Isso porque eles apostam em uma sonoridade não tão comum, talvez até explorada, mas feito à sua maneira.

Estamos falando do novo disco dos caras, intitulado “For Money and Power”, onde os caras investem num jazz / punk (isso mesmo!) espetacular, em formato de música instrumental e com muita destreza. Eles entregam dez composições no ritmo do jazz tradicional, mas com a pegada do rock, em especial o punk, tendo certa agressividade como um contorno crucial para as faixas.

Com uma bateria de pegada extra, mas conduzindo o ritmo jazzístico, além de um baixo com versatilidade e vibração necessária, quem comanda a melodia é o sax fenomenal, com um timbre tradicional e uma dinâmica que simplesmente faz com que não sintamos nenhuma falta de linhas vocais. E quanto mais a gente ouve mais nos habituamos! O disco estará disponível em breve nas principais plataformas!

https://www.instagram.com/goldbloomtrio/