Heavy metal surgiu como um estilo pesado, denso e sombrio, mas no decorrer do tempo algumas bandas o tornaram mais melódico. Até nos dias atuais presenciamos várias mutações em cima dessa vertente, nos fazendo acreditar em certa infinidade criativa. De Black Sabbath à Dream Theater, muita coisa aconteceu, inclusive o surgimento da banda Forever in Transit, que estreou em 2018 com o álbum “States of Disconnection”. Hoje, prestes a lançar o segundo disco que se chamará “A Coming to Terms”, Chris Lamendola (vocal), Jeremy Schroeder (guitarras), Daniel Ross (baixo) e Dan Sciolino (teclados e bateria) soltaram o single “Streams of Thought” que faz o pré-lançamento do álbum.

Sciolino que, além de liderar o grupo, compõe as canções é também multi-instrumentista. Com uma sensibilidade singular, consegue encantar as pessoas com arranjos épicos, além de empolgar com pegadas complexas. Isso você pode conferir na cozinha de “Streams of Thought”, que segue uma linha completamente variada. Tente isolar as frases de bateria e imaginar como esse artista conduz sua técnica. É realmente difícil de acompanhar, a menos que você seja um músico tão profissional quanto esse norte-americano. Evidentemente, não chega a ser um Neil Peart (Rush), mas as influências do grande mestre são inegáveis.

Para dar suporte a tantas sensações, o baixo trabalhou um pouco mais, pois encontrar pontes harmônicas para acamar um andamento quase abstrato, deve ser uma grande jornada. Contudo, aqui o dever se cumpriu com fascínio, pois tanto a harmonia como partes sobrepostas – a exemplo do final da canção – são dignas de aplausos. Então, se você tem uma bateria que funciona e um baixo que faz coisas além da marcação, você fica satisfeito, para não dizer extasiado. Padrões assim, você sabe perfeitamente em quais bandas encontrar e, a partir desse momento, já pode incluir a Forever in Transit na relação dessa descoberta.

Mas continuando, nos deparamos com o que o metal melódico tem de melhor a oferecer, o som da guitarra. Como o álbum é bem produzido, isso reflete no timbre das seis cordas, aqui soando de forma limpa. “Streams of Thought” possui riffs dinâmicos, assim como o próprio andamento, mas algumas vezes o momento pede certa rapidez. O vocal, afinado como lâmina, alterna suas entonações limpas com técnicas guturais, mostrando versatilidade e peso. Todo esse conjunto de ideias resulta em uma música calcada no lado mais progressivo do metal, embora a agressividade e violência sonora esteja bem ingressada na música. Forever in Transit é a descoberta de um tesouro em função da música.

Ouça “Streams of Thought” pelo Spotify:

Visite o site oficial da banda em:

https://foreverintransit.com

Encontre sua banda favorita