O artista dos Estados Unidos fez recentemente o seu debute nas plataformas digitais de streaming. Em 2024, começou com seu single “buZZsAW” e prosseguiu com dois variados discos.

O primeiro foi Xtermin8, de 12 músicas, que incluiu entre suas faixas o anterior single “buZZsaW”, e logo em seguida veio The Rat King, com 13 músicas.

Ambos possuem uma sonoridade similar muito criativa e músicas que batem os 5 ou 6 minutos de duração.

O single do qual falamos foi o que deu origem a isso tudo e definiu a identidade sonora do cantor.

Suas influências já são perceptíveis desde os primeiros segundos de audição.

O que dá pra afirmar é que sua música exprime sentimentos e expressões únicas. É um metal misturado com muitas distorções e efeitos sonoros, com uma clara inspiração da música industrial e do noise. Mas tudo isso de forma bem extrema.

Vamos fazer um experimento imaginário para ilustrar a situação:

Pense (ou escute) que o Nine Inch Nails vai se juntar ao Meshuggah e ao Cannibal Corpse pra um novo lançamento reunindo as características de cada um deles. Pois bem, o resultado seria essa bela mistura que escutamos.

 E não fica por aí, a música apresenta muitas variações sonoras do começo ao fim e justifica completamente o seu tempo de duração. Os 4 minutos e 36 segundos são completamente necessários para apresentar todo o repertório que o CRANIAL RAT INFESTATION carrega.

Os riffs se juntam a uma pegada eletrônica que cria um efeito surreal que dá uma impressão tecnológica, como se fosse do próprio futuro, mas que ao mesmo tempo é propositalmente sujo por natureza. Aqui ele até mesmo evoca um apocalipse robótico, o que combina totalmente com a temática que o artista cria em seu som e identidade visual.

O vocal acompanha a isso com trechos mais gritados e outros quase sussurrados com efeitos bem variados. Ele muda conforme a necessidade da música. Em alguns momentos é completamente agressivo e em outros some por algum tempo até reaparecer numa parte quase cantada que lembra até mesmo o vocal atmosférico de Chino Moreno, do Deftones.

E a bateria também é outro ponto de destaque que dá um efeito absurdo na música. E não tinha como ser diferente. Em um som completamente caótico que se junta até mesmo a sons de serra elétrica, a bateria não poderia ser nada menos que muito ruidosa.

Seja em uma típica batida de metal extremo usando e abusando do prato china e seu efeito seco, enfatizando o sino do prato de condução ou emulando uma metralhadora com os pedais duplo, ela é essencial para a construção desse som único.

De qualquer forma, são muitos os elementos que fazem de “buZZsAW” um single de muito respeito que inova ao se utilizar de inspirações de diferentes gêneros da música alternativa para criar algo totalmente novo: experimental, ruidoso e criativo sem perder o peso.  

Escute em:

Conheça mais sobre o artista pelas suas redes:

https://www.facebook.com/CranialRatInfestationBand

https://www.instagram.com/ratbasterdentertainment?igsh=a3pyMzhjdDZwb3k%3D

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Encontre sua banda favorita