Death Angel: “Fiquei com medo de não conseguir tocar de novo” diz Will Carroll após Covid-19

by Renan Soares

Em entrevista para o podcast “Rock Immortal’s – Rock Talk Happy Hour”, Will Carroll, baterista da banda Death Angel, falou sobre o seu processo para voltar a tocar bateria após se recuperar da Covid-19. O músico testou positivo após retornar da turnê “The Bay Strikes Back 2020”, na Europa, junto com as bandas Exodus e Testament, chegando a ser entubado e entrar em coma.

Ao ser questionado como tem tocado bateria após ter ficado dois meses se recuperando, Will respondeu.

Surpreendentemente, muito bem. Acabou sendo fácil retornar para a bateria e retomar o ritmo. Eu não tinha certeza se ia conseguir“.

O baterista também revelou que também tem trabalhado bastante com novos materiais que o Death Angel tem mandado para ele.

Rob (Cavestany), do Death Angel, tem me mandado algumas músicas, então tenho ido no estúdio para trabalhar em cima delas… É, tenho me mantido ocupado com a bateria, e isso me faz sentir bem. Tudo está funcionando bem“.

Ao falar sobre tudo que passou enquanto esteve com a Covid-19, Carroll falou sobre partes do processo de recuperação após estar em coma por 12 dias.

Eu precisei aprender a andar de novo, então foi uma viagem, porque estar em coma por 12 dias, meus músculos ficaram fracos e minhas pernas não funcionavam. Então não consigo imaginar o que passa as pessoas que ficam em coma por anos. Mas aprender a andar novamente foi bem complicado. Eu estava com medo de não conseguir tocar de novo quando eu nem sequer conseguia andar pelo corredor. Então foi bem assustador“.

Além de Will Carroll, o guitarrista do Exodus Gary Holt, o vocalista Chuck Billy, e parte da equipe do Testament, também testaram positivo para a Covid-19 após retornarem da turnê, tendo o caso mais grave sido o do baterista do Death Angel.

Confiram a entrevista completa em inglês e sem legendas.

You may also like

EnglishItalianJapanesePortugueseSpanish