Who Do We Think We Are” é o sétimo álbum de estúdio do Deep Purple. Lançado em 1972 e gravado em Roma e Frankfurt, na unidade móvel de gravação dos Rolling Stones, é um álbum que não sai da proposta da banda em nenhum momento, clássico, preciso e consistente.

A faixa de abertura, “Woman from Tokyo” é uma daquelas faixas clássicas do rock n’ roll setentista, com instrumentos em volumes razoáveis, uma pitada de prog e brincadeiras na levada entre baixo e guitarra. Os teclados de Jon Lord dão aquele destaque incrível que só o Deep Purple sabe fazer.

Na segunda faixa, “Mary Long” temos uma música com uma levada voltada ao blues. Os vocais poderosos de Gillan nos recebem já de cara, mas ainda de maneira sutil. O domínio na técnica vocal dele é evidente, indo de graves e agudos na mesma palavra, acredito que motivado pela equipe sensacional (tanto de produção, quanto de execução) que o acompanha.

[embedyt] https://www.youtube.com/watch?v=GHIdzl5zyws[/embedyt]

Super Trouper” é uma faixa mais agressiva, voltada pro lado psicodélico dos britânicos. O grupo faz bom uso de diversos efeitos nos instrumentos e na voz de Gillan, intercalando muito bem com a levada dos instrumentos intercalados.

A faixa seguinte, “Smooth Dancer” tem uma pegada animadassa. Aparece até aquele órgão clássico do nosso amado Lord na levada mais rock n’ roll possível e Ian Paice não dá descanso aos pratos em nenhum momento. Novamente, a psicodelia toma seu lugar e complementa a música. O solo de órgão com sintetizador é o verdadeiro destaque da faixa.

Rat Bat Blue” segue a mesma proposta das demais faixas. Não existem muitos detalhes em Deep Purple. São clássicos, atemporais, crus. Faixa essêncial para acompanhar uma boa cerveja.

Place in Line” é diretamente influenciada pelo blues. Tanto na estrutura quanto no emprego da potência vocal de Gillan, é notável que é um blues com uma levada gostosa.

O álbum todo apresenta uma ideia de “road songs”, com músicas animadas e bem construídas, letras bem elaboradas e arquitetura clássica. O Deep Purple é o tipo de banda que se mantém incólume perante à música. Eles são o que são, e são bons nisso.

Encontre sua banda favorita