Alice in Chains é um dos grandes nomes do Grunge da década de 90. Com uma sonoridade pesada e crua, a banda conquistou o público com suas letras angustiantes e seus ótimos trabalhos.

O baixista Mike Starr fez parte da formação clássica da banda, participando dos álbuns Facelift (1991) e Dirt (1992), além do EP SAP (1991). Porém, quando a banda estava na turnê de divulgação do seu maior sucesso, o Dirt (1992), Mike anunciou sua saída da banda. Em seu lugar entrou outro Mike: o baixista Mike Inez.

Na época foi noticiado que a saída de Starr era por conta própria, mas, com o passar do tempo, a verdade foi aparecendo e ficou claro que o músico foi realmente expulso do Alice in Chains. O seu vício por substâncias ilícitas fazia com que ele se tornasse uma pessoa difícil de lidar, além de tomar certas atitudes que a banda não concordava, como trocar ingressos de cortesia por essas substâncias, por exemplo.

O canal de Iara Iguti no Youtube fez um vídeo falando mais sobre a saída de Mike Starr da banda, sua participação desde o início do Alice in Chains, além de seus problemas com as substâncias ilícitas e também com a justiça. Mike também nunca superou a morte do amigo Layne Staley, ainda mais por ter sido o último a vê-lo com vida e ter se culpado para sempre por isso. Quer saber tudo isso e mais em detalhes? Basta clicar abaixo e conferir o vídeo no canal da Iara. Não deixe de fazer sua inscrição e também de deixar seu like.