Alice In Chains: em entrevista, William DuVall falou sobre racismo no Rock

by Renan Soares

William DuVall, vocalista da clássica banda grunge Alice In Chains, participou de debate promovido pelo site Loudwire em seu canal oficial do Youtube, onde ele falou sobre a questão do racismo no Rock, ao lado de Aalon Butler, do Fever 333, e a dupla Amy Love e Georgia South, da Nova Twins.

Durante a conversa, o vocalista falou sobre se existe racismo no Rock, e também contou sobre a sua experiência de vida com a questão.

É claro que existe, porque ele existe em todos os lugares. E pela minha experiência, é muito raro que alguém admita que pratica qualquer tipo de racismo. Você ver praticamente por todas as épocas que há um misto de ações explicitamente violentas ou de exclusão misturadas com negação. E este é o tipo de situação Kafkiana em que vivemos há séculos“.

DuVall também exemplificou as ofensas que recebeu na internet desde que ingressou no Alice In Chains, em 2006.

Cara, se você pudesse ver meu inbox esses anos todos. Você veria alguns dos palavrões mais horrorosos, algumas das ameaças mais abomináveis. Veria, simplesmente, a feiura. Você se pergunta o que se passa na cabeça das pessoas. E é muito parecido com os tipos de coisas que li sobre Sammy Davis Jr., ou o Nat King Cole, ou qualquer um“.

São aqueles tipos de coisas, todos os tipos de palavras de baixo calão, todos os tipos de ‘se’. ‘Se você aparecer aqui, vamos fazer isso’, ‘se fizer isso, vamos fazer aquilo’, ‘você arruinou a minha banda favorita com sua cor preta’. Tudo isso dito de forma bem menos polida. Eu costumava receber muitos olhares ameaçadores, subia ao palco, milhares de pessoas, e sempre tinha alguns caras com esse olhar. E você pensa: ‘Será que aquele cara está planejando alguma coisa? Será que ele tem uma arma?’ Você precisa ficar alerta, não dá para só fazer seu trabalho“.

Confiram a entrevista completa, em inglês sem legendas:

You may also like

EnglishItalianJapanesePortugueseSpanish