Alcatrazz: “Born Innocent” quebra um hiato de 34 anos sem registro autoral

by Alessandro Iglesias

“O nome Alcatrazz é uma marca. As pessoas sabem o que o Alcatrazz oferece, e nesse álbum você tem ideias originais do Alcatrazz tocadas de uma forma moderna, com nova inspiração”, disse o lendário vocalista Graham Bonnet, que chegou a integrar o posto no Rainbow e na banda de Yngwie Malmsteen (que aliás, começou como guitarrista do Alcatrazz!). ‘Born Innocent’, quebra um hiato de disco de inéditas de 34 anos, já que o último foi ‘Dangerous Games’, do longínquo ano de 1986. Obviamente os fãs da sonoridade pesada característica do grupo estão ensandecidos! Consta no imaginário coletivo da banda a figura impoluta de um gênio nas guitarras, pois além de Malmsteen, Steve Vai também fez parte da formação do grupo. A aposta dessa vez é Joe Stump, professor no conceituado Berklee College of Music, de Boston, EUA.

Completam a formação além de Bonnet e Stump, os membros originais Jimmy Waldo (teclados) e Gary Chea (baixo), e o baterista Mark Benquechea. Uma constelação participa deste acontecimento, como o baixista Don Van Stavern em várias faixas e os guitarristas: Nozomu Wakai (‘Finn McCool’); o saudoso Bob Kulick (‘I Am The King’); Steve Vai (‘Dirty Like The City’); Chris Impellitteri (faixa título); Dario Mollo (‘Something That I Am Missing’ e ‘Warth Lane’); D. Kendall (‘We Still Remember’) e Jeff Waters (do Annihilator, em ‘Paper Flags’). O Hard’n’Heavy clássico do Alcatrazz promete honrar a longa espera que gerou TANTA expectativa. Abaixo ‘Born Innocent’ disponibilizado na íntegra:

You may also like

EnglishItalianJapanesePortugueseSpanish