Um mergulho rítmico nas profundezas da alma, assim as 13 faixas do álbum “Dreaming from Elsewhere” se revelando, dotadas de uma incrível sonoridade que mistura a potência do pós-metal com as vibrações do rock anos 90, graças aos esmeros de SHOCKPOWDER.

A obra é um meticuloso compilado das músicas lançadas por Joshua Scurfield, nome por trás do talento de SHOCKPOWDER, nascido em 2015, para ser uma tela para pintar sonhos, revelando as nuances da psique humana e dos ecos emocionais, que, são cultivadas ao longo da vida mortal.

Saborear a tenacidade desses arranjos, se torna uma corrente de prazer absoluto, ilustrado por uma saturação cativante, derivada dos sonhos, provendo um mar de sensações arrebatadoras como melancolia, nostalgia, animo e outros tons, pitando mais do que tramas separadas, mostrando as linhas de uma vida em constante evolução.

Ao mergulharmos nessas composições, percebemos uma vitalidade incomparável, reforçando-se em cada faixas, utilizando de vibrações sintetizadas em um acústico surreal para modelar o desabrochar de flores vermelhas e encantadas, que, ao encontrar a chuva fresca, expandem seu perfume e beleza para todas as direções.

Notas vorazes, também poderão ser encontradas nessa elevação sensorial, transferindo percepções, enquanto nos revestem com a armadura prateada de um guerreiro imortal.

São muitas as concentrações de ideias e cenários que nossa irá trabalhar, ao ouvir da cada faixa, reconhecendo as distintas formas e poderes que serão exercidos pelas imagens plantadas através dos versos, possuidores de uma natureza livre e transformadora.

Iniciaremos essa degustação sonora com as vibrações mistas e envolventes de “Evergreen Solace”, dotado de camadas instigantes que nos fazem viajar pelas cores do tempo, reconhecendo fragilidades da história, enquanto recolhemos as indagações apresentadas pela letra, simples, mas expansora das cartas do destino.

Majestosamente completada pelos pensamentos de “Human”, revestido de maior densidade e euforia, questiona o que é ser humano, as definições e emoções que comprovam que saímos do ponto primitivo e encontramos a evolução como a definição básica costuma ressaltar, através dos sussurros íntimos de como deveríamos agir ou pensar.

Outros brilhos e definições profundas se apresentam nas trovoadas e vendavais trazidos em: “Nonsensical Dream”, “Swimming in the Clover”, “Flux”, “Numb but Fragile”, “Talking to Plants”, “The Drowning and the Sunset”, “Rainfall Chant”, “Oxygen”, “The Ghost in Spring”, “Horizon”, “Europa”.

Então, sentindo nascer um estado de maturidade e lucidez, como nunca se viu antes, todo esse jogo rítmico fará sentido e dará indício de ter sido extraído de dentro de nós, seja por uma força cósmica que manipula as regras ou a simples conexão de essências que faz o mundo mortal girar.

Dreaming from Elsewhere” um som que ecoa do cerne existencial.

Redes Sociais

https://shockpowder.com

https://www.instagram.com/shockpowder/?hl=en

https://www.facebook.com/Shockpowder

https://twitter.com/shockpowder

https://shockpowder.bandcamp.com/album/dreaming-from-elsewhere

https://www.youtube.com/user/Shockpowder

https://open.spotify.com/intl-pt/artist/4YKmXDQSHtGceyuufPakHK?si=OPPD3gziT8qb1wt6kDVBsQ&nd=1&dlsi=a3fdd8018ec34ecb