Em continuação a publicação anterior = que você pode acessar através deste link – comecei a pesquisar e claro, não poderia deixar de fechar com mais algumas referências.

Antes de apresentar mais bandas, queria dizer que o Metal já acontecia em Londres, escondido nas periferias de West London, em Hammersmith e até mesmo na zona de nobre de Richmond. As bases da maioria dessas bandas, surgiram de bares, pubs e casas de show que permitiam que isso fervilhasse e brotasse cada vez mais, numa Londres pós guerra (poucas décadas depois da Segunda Guerra). Toda colorida e que fazia acontecer em meio ao já movimento do Rock, do Metal, do Progressivo, do Punk, do Gótico; enquanto, em igual peso, o Progressivo, e até mesmo o Reggae e o Pop abraçavam os gostos musicais. Mas para identificar melhor quem eras as bandas que se destacavam temos que selecionar as melhores. E quem são eles?

Conheça as bandas:

Girlschool

Hoje em dia estamos acostumados a mulheres em bandas de metal, especialmente em bandas de metal sinfônico escandinavas lideradas por sopranos que também cantam ópera. Mas com a Girlschool que surgiu no início dos anos 80, era um bocado diferente! Essas garotas tinha um atitude totalmente original e tocavam Metal + Punk, e  mesmo sendo pioneiras num estilo que era de alguma forma competitivos, elas foram totalmente aprovadas e aceitas.  Para quem acha que as conhece de algum outro lugar, saiba que elas participaram do EP ‘St. Valentine’s Day Massacre’ do Motörhead e merecem estar na lista das bandas do NWOBHM porque sintetizaram o relacionamento ambivalente do Metal com o Punk; levando a atitude de Punk, enquanto rejeita a falta de musicalidade do gênero.

Samson

Antes de entrar no Iron Maiden e ser uma das suas maiores personalidades musicais do Metal no mundo, o vocalista do Iron Maiden, Bruce Dickinson, participou da banda Samson, com o nome “ridículo” de Bruce Bruce, liderado por um baterista mascarado e misterioso, chamado Thunderstick, que gosta de se apresentar numa jaula.  Algumas de suas imagens duvidosas e temas líricos provavelmente não seriam aceitos três décadas depois, mas essa música mostra a “sirene humana antiaérea” ou conhecida como, a voz inigualável de Bruce Dickinson. (Razão pela qual Harris queria que ele substituísse Di’Anno o quanto antes); e com isso, entra bem no conceito do movimento que ocorreu nessa época.

Venom

Conhecidos como os fundadores do “Black Metal” (uma frase que foi o título do segundo álbum), o Venom é um tipo de enigma. Eles são uma banda extremamente influente na história do Metal, mas seus primeiros álbuns foram terríveis, muito longe da gloriosa pós comparação ao Dimmu Borgir ou do diabólico experimentalismo do Ihsahn, que seguiria décadas depois. Eles foram descritos como idiotas “da roça” que se intrometiam na cena com “forças demoníacas” que ninguém entendia , e parecia que eles haviam se perdido em algumas sonoridades ou acordes musicais, dos quais quem sabe, algum de seus fãs se convenceria em vender sua alma ao Diabo. Mas a música deles tem um poder primitivo que não pode ser negado, e esse single de 1984 mostra o melhor deles.

Saxon

Embora eles nunca tenham se tornado tão magnânimos quanto o Iron Maiden, o Saxon foi uma das bandas que emergiram da cena e chegaram a ter o seu grande momento, na história do Metal. Assim como bandas da geração anterior do estilo, como o Deep Purple, a banda regularmente disparou na parada de singles empolgantes e viram suas guitarras barulhentas atingirem inabaláveis paradas musicais, como o “Top of the Pops”, por exemplo. Eles seguiram como uma banda de grandes estádios, ao contrário da maioria de seus colegas, que retornaram aos pubs e de onde eles começaram. Com certeza você já ouviu falar do “Wheels of Steel”.

Blitzkrieg

Uma banda como mais um daqueles consideráveis relatos que podemos fazer sobre o movimento do NWOBHM que até tentaram-se manter, com originalidade e peso para o tema, mas acabaram por se desfazer. Nos anos 80 lançaram 2 discos, em 1991 um EP, e no ano de 2004 lançaram o “Absolutely Live” com seus sucessos ao vivo.

Temos mais referências!

Mas essas bandas foram escolhidas como as mais expressivas do movimento, e algumas conseguiram perpetuar seus sucessos, ou trazer à nossa memória, temas que conhecemos muito bem.