O simples fato de ainda estar vivo depois de todas as loucuras que fez ao longo da vida já é vantagem demais pra um mortal, mas gente… o homem tá espetacularmente em plena forma física e principalmente vocal! Assistir um show como esse chega a ser uma lavagem na alma após ter testemunhado tanta coisa ruim e forçada que foi apresentada esse ano. Isso dá uma saudade enorme da época em que para ser chamado de cantor, o sujeito tinha que saber cantar. Ainda bem que sempre tem trigo em meio a tanto joio.

É algo que te faz renovar as esperanças e crer que o Rock ainda vive, e vive fortemente como um titã indestrutível. Steven Tyler, no auge dos seus muitos anos vividos, ainda apresenta uma potência vocal invejável, preservando a mesma voz rasgada, aguda e brilhantemente bem colocada em cada semitom de sua extensão.

https://www.youtube.com/watch?v=FFxeoCwpLU8

Em momento algum se nota ele com expressão forçada ou sofrível. A voz de cabeça flutua como uma pluma, ao mesmo tempo em que atropela como um trator nos momentos em que tal abordagem se faz necessária! Quando fui ver o vídeo do show, sinceramente tive medo de acontecer algum deslize, já que as músicas são dificílimas de se cantar. Mas mesmo nos momentos mais críticos, como no ápice de Dream On ou o Refrão de Crazy, onde qualquer um que se proponha a fazer um cover treme na base, o velho mestre simplesmente brinca com as notas. Isso inspira as novas gerações a quererem aprender a cantar de verdade. E tudo o que posso dizer agora, meus caros, é MUITO OBRIGADO STEVEN TYLER E AEROSMITH! Por carregarem a tocha com tamanha elegância, brilhantismo performático e honra!