Hailz Headbangers! Brindemos por mais esta 3ª feira que, como de costume, nos presenteia com o quadro da Roadie Metal ABC do Metal! Você ja deve saber: aqui nós escolhemos semanalmente 5 bandas por letra, com objetivo de ampliar seu conhecimento musical e de explorar o que de melhor existe no Metal mundial. Essa semana vos trago 5 bandas que iniciam com a letra “D” – dentre elas, o Gran Mestre do Metal DIO; os brasileiros do DARK VALLEY ; os caras do gótico/industrial DEATHSTARS E DIE KREATUR; e por fim, o fantástico amálgama entre as trevas e a magia: DEMONS & WIZARDS. DUVIDO alguém perder essa…

Dio – Heavy Metal – E.U.A. – formada em 1982 (R.I.P.)

Release: DIO foi uma banda de Heavy Metal criada no ano de 1982 pelo vocalista Ronnie James Dio após sua saída do Black Sabbath. A primeira formação do DIO foi composta pelo baterista Vinny Appice, (Black Sabbath), o guitarrista Vivian Campbell (Def Leppard) e o baixista Jimmy Bain (Rainbow), ao lado claro, de Ronnie Dio.  A banda encontrou seu fim oficialmente no dia 16 de maio de 2010 com a (precoce) morte de Ronnie James Dio aos 67 anos.

No ano de 1985, Dio aproveitou o sucesso de “We Are the World” (Michael Jackson) para reunir diversos músicos do rock (por volta de 40 músicos incluindo, Rob Halford, Blackie Lawless, Don Dokken, Geoff Tate, Adrian Smith e Dave Murray, Yngwie Malmsteen e outros) nos estúdios da A&M Records em um projeto chamado Hear’n Aid,  quando gravaram uma música chamada “Stars“. O objetivo do projeto era arrecadar fundos para crianças na África – muito semelhante ao projeto “We Are the World”, mas estilo Rock ‘n’ Roll.

Hear N’ Aid – Stars [The Record] (LD MASTER) [BEST QUALITY] (1986)

Músicas de destaque: Holy Diver, Rainbow in the Dark, The Last in Line, We Rock, Sacred Heart, Hungry for Heaven, Dream Evil, Lock Up the Wolves, Master of the Moon.

Opinião do redator: não há muito o que se falar de Ronnie James Dio para qualquer “True Headbanger“: o homem foi mais que um vocalista de timbre único, um visionário muito além de seu tempo, um mestre da composição, Dio foi um marco para o Heavy Metal, e seu nome permanecerá eternamente incrustado nas Rochas das Montanhas do Deus Metal! Ronnie James Dio é, e sempre será, um símbolo do que é o verdadeiro Heavy Metal! E, nada mais justo, que dentre todas as contribuições que este ícone forneceu a tantas bandas, ter seu nome lapidado como seu maior trabalho: DIO detém uma verdadeira sala de tesouros em sua discografia!

Novidades: a grande novidade é o relançamento “comemorativo” ao décimo aniversário da morte do mestre – como forma de homenagear o legado de Ronnie James Dio – dos inestimáveis álbuns de estúdio de DIO de 1996-2004, esgotados em seu catálogo e raros atualmente. A promessa são versões de CD de luxo em embalagens de mediabook (livreto) e incluirão discos bônus com uma seleção de faixas ao vivo raras ou nunca antes lançadas da turnê que acompanha cada lançamento do estúdio. As edições em vinil preto de 180 gramas incluem as listas de faixas originais e estão disponíveis como uma edição limitada, primeira edição com uma impressão artística do álbum Lenticular do tamanho de um LP. Como um bônus especial, o LP duplo Magica também contém um single de 7 ”com“ Electra ”, a única faixa completa conhecida do planejado álbum do Magica 2.

Dark Valley – Prog Symphonic Gothic Metal – Brasil – formada em 2015

Release: A Dark Valley é uma banda de Progressive Symphonic Gothic Metal formada no ano de 2015, em Porto Alegre/RS, com músicos atuantes na cena rock/metal local. O álbum de estreia “Tales from Dark Valley” conta com sete faixas inéditas, sendo que a ideia central do disco é reviver a personagem Ophelia – de Shakespeare – dando a ela uma segunda chance para valorizar seu potencial feminino e a vida, permeando, também, a percepção do papel da mulher na sociedade. Segundo os compositores da banda, a recente discussão sobre a atuação da mulher enquanto criadora de figuras femininas é inovadora e necessária: ainda há muitos caminhos a serem percorridos na construção dessa nova identidade.

Em 30 de junho do ano corrente a banda disponibilizou em seu canal no Youtube o clipe para “Ophelia” com produção da 18Filmes:

Dark Valley – OPHELIA (Official Video)

Músicas de destaque: This is War, Ophelia, The Dark Valley.

Opinião do redator: Temos aqui uma banda nacional que muito promete contribuir ao cenário Metal mundial: letras profundas e conceituais, que exploram o universo híbrido proveniente da mescla da obra de Shakespeare com a humanidade contemporânea, somado a uma sonoridade de peso com os vocais ora macios como o veludo, ora árduos como o Tártaro, de Ana Carla De Carli. Pessoalmente, ansioso em pôr as mãos nesse disco.

Novidades: a banda promete um 2020 ainda recheado de novidades: além do tão esperado álbum de estreia “Tales from Dark Valley”, teremos antecedendo o mesmo mais dois singles, além de mais um video clipe que terá lançamento junto para encerrar o ano com chaves de ouro. Nos próximos dias um lyric video para Ophelia – em versão acústica – deve estar saindo quentinho do forno.

Deathstars – Industrial Gothic Metal – Suécia – formada em 2000

Release: Deathstars é uma banda sueca de metal industrial, formada em 2000 na cidade de Strömstad. O grupo é conhecido por seu “horror sombrio” – fazendo uso de letras e comentários sociais pessimistas e misantrópicos, misturados a maquiagens pesada e uniformes de palco com visual gótico.

A formação atual da banda consiste principalmente de membros do Swordmaster, um projeto originário do black metal que contém ex-membros das bandas Dissection e Ophthalamia. Atualmente, o Deathstars é formado pelo vocalista Whiplasher Bernadotte, o guitarrista Nightmare Industries, o baixista Skinny Disco, o guitarrista Cat Casino e o baterista Nitro.

Músicas de destaque: Cyanide, Blitzkrieg, Motherzone, Play God, Night Electric Night, Death Dies Hard, Blood Stains Blondes, Synthetic Generation, Syndrome, All the Devil’s Toys, Metal.

DEATHSTARS – All The Devils Toys (OFFICIAL VIDEO)

Opinião do redator: o Deathstars teve sua origem na extremidade mais aguda do Metal – o Black Metal – e se transformou em uma das mais conceituadas bandas do Metal Industrial, apresentando uma sonoridade diferenciada até mesmo para aqueles “headbangers mais ortodoxos” – por assim dizer. O Deathstars conseguiu obter uma grande aceitação em sua sonoridade, que foge um pouco ao Neue Deutsche Härte e provém um som mais “popzado” do Metal Industrial.

Novidades: o Deathstars anunciou sua participação no festival Sabaton Open Air, a ocorrer – se o Deus Metal assim quiser – em Agosto de 2021, na cidade de Falun-Suécia. A banda vem suportando um hiato de 6(!) anos sem nenhum novo lançamento – desde o disco “The Perfect Cult“, lançado em 2014.

Die Kreatur – NDH / Industrial Metal – Alemanha – formado em 2020

Release: Die Kreatur é um projeto musical de Neue Deutsche Härte originado na Alemanha formado pelo vocalista do Lord of the Lost, Chris Harms e pelo vocalista do Oomph! Dero Goi.

Ambos os vocalistas haviam participado nos álbuns das duas bandas em questão: Chris Harms cantou “Europa” no álbum “Ritual” do Oomph!, enquanto Dero Goi participou em “Abracadabra” no CD bônus do álbum “Thornstar“, do Lord of the Lost. Ambos os álbuns foram lançados pela gravadora Napalm Records, que também assinou contrato com o Die Kreatur. Em março o single e vídeo de “Die Kreatur” foi lançado para promover o álbum de estreia da banda.

O álbum de estreia, “Panoptikum”. foi lançado em 22 de maio de 2020 pela Napalm Records. O álbum contém um cover da música “Der Goldene Reiter”, de Joachim Witt, um sucesso da Neue Deutsche Welle“Panoptikum” alcançou o número 8 nas paradas alemãs em 29 de maio de 2020 e o número 90 nas paradas suíças de álbuns em 31 de maio de 2020.

Músicas de destaque: Kälter Als Der Tod, Schlafes Braut, Panoptikum, Untergang, Mensch/Maschine, Gott Verdammt.

DIE KREATUR – Kälter Als Der Tod (Official Video) | Napalm Records

Opinião do redator: particularmente, este redator adora esses “crossovers“, esse cruzamento de realidades. Die Kreatur é mais um exemplo “do que se fazer” em uma união deste tipo: aproveitaram o melhor de cada vocalista, implementando em um projeto o universo particular de cada um em sua respectiva banda. O resultado não poderia ser outro – o ouvinte irá buscar o material de ambas as bandas. Todo mundo ganha!

Novidades: com o disco de estreia ainda quentinho do forno, o Die Kreatur caiu de paraquedas em um campo minado: a pandemia mundial atrapalhou todo e qualquer plano de uma turnê. Mas, mesmo assim, com muita resiliência, a tour do disco foi posta em banho-maria e esta prometida (ainda!) para Setembro desse ano:

Demons & Wizards – Heavy / Power Metal – formado em 1997

Release: Demons & Wizards é um projeto musical concebido como um projeto paralelo entre o vocalista Hansi Kürsch e o mescla o guitarrista Jon Schaffer – temos aqui a fusão do Heavy Metal pesado do Iced Earth com o Power Metal melódico do Blind Guardian. Seguindo a receita que ambas as bandas mantém durante sua carreira, não poderia ter erro. Schaffer ficou responsável por compor a parte musical, enquanto Kürsch teve o encargo das letras. A formação da banda durante a gravação de seu primeiro álbum em 1999 contou com Mark Prator, que era o baterista de alguns álbuns do Iced Earth, e Jim Morris, que já havia projetado o Iced Earth antes, na guitarra. Para o segundo álbum ), lançado em 2005, temos Morris na guitarra e Bobby Jarzombek na bateria.

Músicas de destaque: Diabolic, Wolves in Winter, Blood on My Hands, The Gunslinger.

DEMONS & WIZARDS – Diabolic (OFFICIAL VIDEO)

Opinião do redator: como afirmado anteriormente, “crossovers” são sempre uma cereja majestosa em um bolo o qual conhecemos bem o recheio: Iced Earth – fantástico! Blind Guardian – fantástico! COMO? Eu pergunto, como poderia dar errado? Pesado, agressivo, poderoso! Os vocais ríspidos de Hansi Kürsch casam extraordinariamente com as melodias sombrias de Jon Schaffer. A questão verdadeira neste caso é: POR QUE DEMORARAM TANTO?

Novidades: o Demons & Wizards encontra-se exatamente – ou quase – na mesma situação mencionada do Die Kreatur, e de mais um punhado de artistas espalhados pelo mundo: álbum quentinho, recém saído do forno, uma legião de bangers doida por um mosh e… o mundo fechado para reforma! Bem, assim como os alemães – e muitos outros – o Demons & Wizards também apostou na sorte (ou no azar), lançando um disco em meio à tribulação em que se encontra a humanidade… entretanto, nós – os fãs – agradecemos!

You may also like

EnglishItalianJapanesePortugueseSpanish