Olá caros headbangers, está começando mais um “A História Por Trás da Canção” aqui na Roadie Metal, quadro esse que toda segunda-feira te explica os contextos por trás das músicas de Rock/Metal que tanto amamos. 

E no texto de hoje, aproveitaremos o gancho do Roadie Metal Cronologia do Green Day, que se encerra hoje, e falaremos de um dos maiores hits do trio Punk de Oakland, se tratando da música “Wake Me Up When September Ends”. 

A música em questão está presente no aclamado álbum “American Idiot”, lançado em 2004, teve “Wake Me Up When September Ends” isso um dos singles de maior sucesso não apenas do disco em questão, mas também em toda a história da banda, que rende até hoje piadinhas no final de setembro/início de outubro do tipo “SETEMBRO ACABOU, ACORDEM O BILLIE JOE!!!!”. 

Mas piadinhas a parte, a música em questão tem um teor bem sério, e podemos coloca-la em dois contextos: seu contexto cru quando Billie Joe a compôs, e o contexto dentro do álbum “American Idiot”, que se trata de uma ópera-rock que conta a história do “Jesus Of Suburbia”. 

Começando com o contexto “cru”, que é o fato da música ser uma homenagem de Billie Joe Armstrong ao seu pai, falecido em setembro de 1982 após perder a batalha para o câncer. Na época, em luto pela morte do pai, Billie se trancou em seu quarto e falou a frase “me acorde quando setembro acabar” (Wake Me Up When September Ends). Com isso, o mês de setembro passou a representar um mês sombrio e triste para o pequeno Armstrong. 

O outro contexto, é o qual a música foi colocada dentro do “American Idiot”. Apesar da letra da mesma fugir um pouco da história do “Jesus Of Suburbia”, vale lembrar que todo o álbum tem várias críticas fortes contra o Governo do Presidente George W. Bush, que era quem comandava os Estados Unidos na época (a começar pela faixa-título ‘American Idiot’). 

No próprio clipe da música, que mostra um casal de adolescentes que acabam sendo separados após o garoto decidir o servir país na guerra, já mostra um pouco dessa crítica ao Governo Bush na época, pois nesse mesmo período os Estados Unidos estava mandando vários jovens para “servir o país” na guerra no Oriente Médio, muitos deles não retornando por lutarem por um ideal que foi colocado na cabeça deles. 

E uma curiosidade interessante sobre essa faixa dentro do álbum, é o fato dela ser a 11ª música do disco, sendo uma clara referência ao atentado de 11 de setembro de 2001. 

Confiram o clipe logo abaixo: