11 anos sem Michael Jackson: veja músicos do rock que tocaram com o Rei do Pop

by Jéssica Alves
Michael Jackson rock

Michael Jackson era um músico versátil e atemporal. Aclamado como Rei do Pop, o cantor, compositor e dançarino não se limitava apenas nas batidas comerciais para a sua obra. Assim mesclava com vários ritmos, como funk, rap, soul e até mesmo o rock. Mesmo 11 anos após a sua morte, completos nesta quinta-feira (11) é incontestável a sua influência no meio musical.

A importância musical de Michael Jackson, que morreu em 25 de junho de 2009, quebrou barreiras, e ao longo de sua carreira, fez parcerias e teve a colaboração de vários grandes nomes do rock.

Veja abaixo as principais participações de astros do rock na obra do Rei do Pop.

Eddie Van Halen

Impossível iniciar a lista sem lembrar da lendária parceria de Michael Jackson e Eddie Van Halen, que rendeu o clássico oitentista “Beat It“, lançado no álbum Thriller (1982). A história desta participação é famosa e curiosa.

Eddie Van Halen tinha amizade com o produtor de Michael Jackson, Quincy Jones, e para ele devia um favor. Então, ao ser convidado por Jones, para participar do álbum, Van Halen aceitou gravar um solo, sem cobrar nada. Ele elaborou o solo em menos de 30 minutos.

Até então, Michael Jackson ainda não era muito conhecido no mundo da música, e Van Halen achava que sua participação não faria diferença. Mas curiosamente, os colegas de banda não gostaram da participação paralela do guitarrista. Em entrevista  à CNN, ele deu a seguinte declarçaão.

“Disse a mim mesmo, quem vai saber que eu toquei no disco desse garoto, certo?'”. A verdade é que Thriller se tornou o álbum mais vendido da história da música, e Beat It se tornou um dos clássicos do jovem cantor, que conquistou as paradas mundiais.

Paul MacCartney

Michael Jackson e Paul McCartney tinham uma grande amizade, e fizeram algumas parcerias. A primeira foi a canção “Girlfriend”, do álbum Off The Wall (1979), composta pelo lendário Beatle e que marca a o início de uma nova fase na carreira de Jackson.

A dupla gravou a canção “The Girl Is Mine”, de Michael Jackson para Thriller. Um ano depois, Jackson participou da música “Say, Say, Say”, presente no disco Pipes Of Peace (1983), de McCartney.

Mas infelizmente a amizade dos astros terminou em 1984, quando Michael Jackson comprou todo o catálogo do selo fonográfico Northern Song, sendo assim dono dos direitos autorais das músicas creditadas a Paul e John Lennon nos tempos de Beatles. Mesmo com esse fato, McCartney sempre elogiou Jackson, como “garoto talentoso e de alma gentil”.

Steve Stevens

O guitarrista mundialmente conhecido por sua bem sucedida carreira ao lado de Billy Idol, Steve Stevens também já colaborou para Michael Jackson. A música “Dirty Diana”, do álbum Bad (1987) entrou para a história com seu clima rock and roll., marcado pela guitarra de Stevens.

O músico foi recomendado pelo produtor Ted Templeman a Quincy Jones. Inicialmente Stevens não acreditou na história.

“Pensei que era alguém tirando uma comigo. Desliguei na cara e o telefone tocou de novo, então, ele disse: ‘não desligue, isso é real'”, declarou Stevens.

Toto

6

Três integrantes da banda Toto contribuíram na carreira de Michael Jackson. O guitarrista Steve Lukather também atua como músico de estúdio em dois discos de Jackson: em dois discos: Thriller e History (1995). No primeiro, ele gravou as guitarras de “The Girl Is Mine”, “Beat It” (mas o solo é de Eddie Van Halen) e “Human Nature”, e o baixo de “Beat It”.

No segundo trabalho, gravou a guitarra e baixo de algumas faixas não especificadas.

Já os irmãos Jeff e Steve Porcaro participaram de em três discos de Michael Jackson: Thriller, Dangerous (1991) e History. Jeff gravou a bateria em “The Girl Is Mine”, “Beat It”, “Human Nature” , “The Lady In My Life” e “Heal The World”.

E Steve fez os sintetizadores em “Beat It”,Human Nature”, “The Lady In My Life”, “Baby Be Mine”, “The Girl Is Mine”, “Heal The World”.

Slash

Mais um famoso guitarrista que fez parceria com Michael Jackson. Slash fez uma contribuição no álbum Dangerous (1991), em “Give In To Me”. Apesar de ele mesto ter negado que tocou a introdução de “Black Or White”, ele ficou creditado, especialmente após ter feto apresentações ao vivo ao lado do Rei do Pop, tocando a canção. Uma das mais famosas, o guitarrista é “expulso”do palco, após um longo solo. Ms tudo não passava de uma brincadeira.

Em outra parceria, Slash toca no último disco lançado por Michael Jackson em vida: Invincible (2001), na faixa “Privacy”.

Mick Jagger

A música “State Of Shock”, inicalmente gravada com Freddie Mercury, teve o registro final ao lado de Mick Jagger, no álbum Victory (1984), último do The Jacksons, o antigo Jackson 5, com Michael na formação.

Freddie Mercury

Freddie Mercury planejou uma grande parceria com Michael Jackson; Eles chegaram a passar seis horas em um estúdio, em 1983, para gravar três músicas: “There Must Be More To Life Than This”, “State Of Shock” e “Victory”.

Michael era fã de Mercury e acompanhou shows do Queen. Em uma das ocasiões, conheceu o cantor inglês. As conversas amadureceram e eles firmaram a parceria para o próximo trabalho do The Jacksons. Tinha tudo para ser a melhor colaboração da música pop e o rock

Mas as faixas não foram lançadas na época porque Michael Jackson e Freddie Mercury se desentenderam por um motivo curioso: o Rei do Pop entrou com uma lhama dentro do estúdio e Mercury teria se irritado. Mas além disso, o uso de drogas por parte de Mercury também incomodou Jackson, fato confirmado anos mais tarde, por Elton John.

Em 2014, o guitarrista Brian May, do Queen, anunciou o lançamento de “There Must Be More To Life Than This”, presente no álbum “Queen Forever”.

E vale lembrar também da canção emblemática We Are The World, composta por Michael Jackson e Lionel Richie, que teve participação de grandes nomes do rock, como Bob Dylan, Steve Perry e Bruce Springsteen.

You may also like

EnglishItalianJapanesePortugueseSpanish