Roadie Metal Cronologia: Suicidal Tendencies – 13 (2013)

by Tatianny Ruiz

O ano era 2013 e hoje nós voltaremos no tempo para falar sobre ’13’, o álbum da banda americana Suicidal Tendencies. Naquela época já se fazia trinta anos que o álbum auto-intitulado havia sido lançado e como qual o vocalista Mike Muir era um jovem de vinte anos enérgico e motivado, produzindo algumas das melhores linhas punk hardcore daquela época, mas o tempo passou e em 2013 aos cinquenta anos ele estava de volta com uma nova linha de “tendências muito suicidas” (risos) em um trabalho totalmente novo, realmente isso poderia ser um suicídio artístico ou um grande retorno, não é nenhuma novidade que novos álbuns aguardados por muitos anos acabam se tornando grandes decepções em grande maioria mas o Suicidal Tendencies parecia querer ir além disso.

13” é o 13º álbum de estúdio do Suicidal Tendencies, lançado em 2013 com 13 faixas sendo o primeiro trabalho totalmente novo em 13 anos, então não há nenhuma dúvida sobre como eles criaram o nome do álbum, no entanto, talvez eles estivessem apenas tentando criar uma dica para o álbum do Black Sabbath com o mesmo nome lançado em junho daquele ano, será?
Nos anos 80 o Suicidal Tendencies passou por muitas mudanças, as linhas punk hardcore da estréia que rendeu a eles o respeito de skatistas de todos os lugares e que junto com outras bandas como Big Boys e Bad Religion ajudou a abrir o caminho para o gênero punk mais jovial da época mudaria para o thrash metal no final dos anos 80 com álbuns como “How Will I Laugh Tomorrow When I Can’t Even Smile Today” e “Lights…Camera…Revolution”, mas em “13Mike Muir e sua nova formação do Suicidal Tendencies fizeram um excelente trabalho em misturar as influências do thrash metal e punk para o seu melhor lançamento em mais de vinte anos. 

Abrindo com “Shake It Out”, Muir e companhia se re-apresentam ao mundo gritando “Suicidal’s back” na frente de uma parede de guitarras e musicalmente o Suicidal Tendencies soou mais metal, mas passando para a faixa “Smash It” as raízes punk realmente começam a aparecer. Quando Muir começa a soltar rapidamente a letra de “Smash It” os fãs de longa data da banda podem não acreditar que se trata de algo novo mas realmente era e todos sabem, a voz dele é eterna e junto com o impressionante trabalho da guitarra de Dean Pleasants e os incansáveis ​​braços de Eric Moore trabalhando na bateria o Suicidal Tendencies apresentou um álbum mais enérgico do que nunca. 

Enquanto “13” transita para “This Ain’t a Celebration” as animadas influências punk continuam mas a instrumentação do thrash metal subjacente mantém os fãs quase hipnotizados entre o novo e o antigo.
Embora os aspectos punk e thrash de “13” sejam igualmente agradáveis, os momentos mais brilhantes do álbum ocorrem quando o baixista Steve Bruner trava um duelo funk com a bateria enquanto os membros restantes se revezam apresentando seus talentos no topo da mixagem. A abertura lenta e profunda de “God Only Knows…Who I Am” explode em um dos refrões mais memoráveis ​​do álbum enquanto Bruner permanece firmemente preso na mesma linha. Quando as coisas finalmente se acalmam novamente o Suicidal Tendencies transfixa os ouvintes com um par de solos fenomenais de guitarra.

Certamente “Cyco Style” poderia ser o single principal do álbum mas qualquer ouvinte que esteja procurando uma dose verdadeira do que “13” tem para oferecer precisa conferir “Who’s Afraid”. A obra-prima de quatro minutos abrange um gostinho de todas as fases e estilos da banda nos últimos trinta anos, e eles podem ter passado a tocha do skate punk para outras bandas mas Muir nunca esqueceu onde ele começou e seus vocais aqui são tão monomaníacos como sempre. Claro, os anos 90 ficaram um pouco confusos, mas ainda havia alguns destaques e os maiores fãs da banda ainda poderão ouvir pontos em comum.
Sim, este foi o retorno do Suicidal Tendencies e seja você um fã de metal ou punk, “13” terá algo para você. Felizmente nós não ficamos condenados a esperar por mais 13 anos por outra dose e ‘World Gone Mad‘ e ‘Still Cyco Punk After All These Years‘ ainda estariam mais a frente, então continue acompanhando a Roadie Metal Cronologia.

Nota: 9/10

Track listing
1 – Shake It Out 
2 – Smash It! 
3 – This Aint A Celebration 
4 – God Only Knows Who I Am 
5 – Make Your Stand 
6 – Who’s Afraid? 
7 – Show Some Love…Tear It Down 
8 – Cyco Style 
9 – Slam City 
10 – Till My Last Breath 
11 – Living The Fight 
12 – Life…(Can’t Live With It,Can’t Live Without It) 
13 – This World 

Membros da banda
Mike Muir – Vocal
Dean Pleasants – Guitarra
Nico Santora – Guitarra
Steve Brunner – Baixo
Eric Moore – Bateria

Participações
Mike Clark – guitarra base (Faixas 1, 4, 6, 8)
Ron Brunner – bateria (Faixas 4, 10, 12)
Dave Hidalgo – bateria (1)
Josh Paul – baixo (3)
Adam Siegel – guitarra (12)
Tim “RAWBIZ” Williams – baixo (12)

Website|Facebook|Instagram|Twitter|Spotify

You may also like

EnglishItalianJapanesePortugueseSpanish