Roadie Metal Cronologia: Bathory – Bathory (1984)

by Daniela Farah

Bathory foi formado em 1983, em Estocolmo, na Suécia. O nome vem de uma condessa húngara Elizabeth Báthory que, reza a lenda, banhava-se no sangue de meninas para se manter jovem. O cérebro por trás da banda é Thomas Forsberg, ou melhor, Quorthon. Eles participaram de uma compilação do Scandinavian Metal Attack, e a repercussão foi tanta que eles foram chamados para gravar um álbum. Mas a banda não estava mais tocando junto. Então o vocalista e guitarrista chamou mais dois músicos, o baixista  Rickard “Ribban” Bergman e Stefan Larsson na bateria, para tocar. Os três começaram a ensaiar juntos e a gravação só aconteceu mesmo em junho daquele ano. 

Uma das características desse registro, é a crueza do material, bem cara de material de garagem, no bom sentido. Também, pudera, o estúdio era basicamente uma oficina e não tinha muitos recursos. A falta de dinheiro para uma boa gravação deu origem a alguns barulhos estranhos ao longo do disco, e continuou audível na versão final. “Nós conhecíamos esse lugar que era originalmente uma garagem ou uma oficina particular de carros transformada em um estúdio de demonstração. Situava-se no final de uma casa particular em Huddinge, um subúrbio ao sul de Estocolmo. Tinha um equipamento de gravação bastante primitivo, uma mesa caseira de 8 pistas, duas pequenas máquinas de gravação em uma sala, além dessa coisa do painel na parede com quilômetros de cabos estéreo pendurados conectados oito vezes oito fileiras de orifícios.”, disse Quorthon.

Se fosse para definir a introdução, seria o som do medo. Aquilo que não se sabe se é só uma janela balançando, o vento ou uma assombração em algum lugar que vai aparecer a qualquer momento. De alguma forma ela se torna um crescente e abre o caminho para “Hades”, que começa onde termina a intro. De modo geral, é tudo muito sujo e rápido. O vocal não é claro, quase inaudível, e parece quase com um pequeno eco em alguns momentos, os pratos da bateria lembram os sons de espadas em uma luta. O vocal se alterna entre o cru e uma linha gutural. Mas se fosse para resumir mesmo: cru, sujo e rápido.

Bathory – Bathory
Data de Lançamento: 02/10/1984
Gravadora: Black Mark Production

Tracklist
1. Intro / Storm of Damnation
2. Hades
3. Reaper
4. Necromansy
5. Sacrifice
6. In Conspiracy with Satan
7. Armageddon
8. Raise the Dead
9. War
10. Outro

Formação:
Thomas Forsberg/ Quorthon – Vocal e guitarra
Rickard “Ribban” Bergman – baixo
Stefan Larsson – bateria


You may also like

EnglishItalianJapanesePortugueseSpanish