Resenha: I Prevail – Trauma (2019)

by Marcelo Sant'Anna

Oriundos de Michigan (EUA) essa banda categorizada como “Metal Core”, tem conseguido cada vez mais atenção no cenário da música pesada atual nos Estados Unidos e Europa.

Após conseguir destaque nas redes sociais em 2014 (com sua versão rock para o pop Blank Space da Taylor Swift), os novatos lançaram seu debut album Lifelines em 2016. Porém apenas em 2019 (após muitos problemas pessoais) lançaram Trauma.

O I Prevail recebeu em 2019 duas Nominações ao Grammy. Uma por Melhor Álbum de Rock com Trauma e outra por Melhor Performance Metal com a faixa Bow Dow.

Apesar da “latente” influência de Linkin Park (por conta de dois vocalistas, letras em Rap, samples e apelo pop) os caras foram além do “pop rock” acessível, e o que era “pesado” no Linkin Park ficou ainda mais pesado com o I Prevail. Além dessas características, tem a parte eletrônica, com muitos efeitos e programações que deixam o resultado final extremamente moderno e realmente similar ao Linkin Park. Mas não entenda isso como plágio ou cópia barata.
Os caras foram diretamente influenciados pelo New Metal e também pelo Metal Core do início dos anos 2.000, além de outros estilos musicais.
Justamente por tais influências, o som deles é bem atual. A produção do álbum ficou por conta de Tyler Smyth (que também trabalhou com Falling In Reverse) e que conseguiu pegar todas essas misturas contemporâneas, montar um quebra cabeça sofisticado e formatar no que hoje é o álbum Trauma .

Longe de ser algo original. Mesmo assim, Trauma já é um clássico do metal moderno para quem curte “som moderno” como por exemplo Disturbed, Static-X, The Rasmus, Bad Wolves, Pop Evil, Bring Me The Horizon, Papa Roach, Skillet, Trivium e óbvio, Linkin Park.

Das 13 faixas de Trauma podemos perceber basicamente 3 estilos musicais em destaque: Hip Hop, Pop e Metal.

Tem as com algo mais Hip Hop como Rise Above It, Breaking Down e Goodbye.

As mais comerciais que são evidentemente as mais POP como por exemplo Every Time You Leave, Hurricane, Let Me Be Sad e I Don’t Belong Here.

Além disso tem faixas que são acessíveis, porém, em determinado momento na música tudo fica bem “pesado” e tudo muda. Como em Paranoid, DOA e Low, o que deixa difícil enquadrar essas músicas em algum estilo específico.

Felizmente (para nós Metalheads) existem também as faixas que mostram mais atitude METAL. Impressionante o peso dessas músicas, onde a voz poderosa de Eric Vanlerberghe se destaca, mesmo com as partes melódicas na voz do Brian Burkheiser, não perdem suas características de peso como em Gasoline, Deadweitght e Bow Dow (que podemos ver no vídeo abaixo).

Uma das coisas mais bacanas de um álbum tão eclético quanto Trauma nos dias de hoje, é a possibilidade de “intercâmbio” entre ESTILOS musicais diferentes. É legal ver o Trap (estilo de Rap mais rápido) ser usado dessa forma em Rise Above It, do mesmo modo que é muito bom fazer Metal como em Bow Dow, e que novas sonoridades e influências são bem vindas, desde que sejam Rock no final.

É muito positivo um fã de música pop, descobrir que a mesma banda que faz algo super comercial como Every Time You Leave, fez também o “esporro em forma de música” como Gasoline.

Ou seja, nas playlists “mais porradas” e nas “mais suaves”, sempre haverá músicas do I Prevail.

Outro ponto positivo é o conteúdo das letras que como ALERTA abordam temas como depressão, drogas, suicídio, relações familiares, bullying e demais doenças sociais características do século XXI. E que merecem destaque, principalmente junto aos mais jovens.

E mesmo que Trauma não seja no futuro, referência de “inovação na música”, com certeza é o sinal de que música de qualidade ainda é feita e ainda tem espaço nesse universo de músicas descartáveis.

Que o I Prevail e sua música “prevaleçam” sempre!

I Prevail – Trauma
Data de lançamento: 29 de março de 2019
Gravadora: Fearless Records

Tracklist:
01 – Bow Dow
02 – Paranoid
03 – Every Time You Leave
04 – Rise Above It
05 – Breaking Down
06 – DOA
07 – Gasoline
08 – Hurricane
09 – Let Me Be Sad
10 – Low
11 – Goodbye (Interlude)
12 – Deadweight
13 – I Don’t Belong Here


Line Up:
Brian Burkheiser – Vocais (Limpos)
Eric Vanlerberghe – Vocais (guturais/rasgados)
Steve Menoian – Guitarras e Contra baixo
Dylan Bowman – Guitarras e Backing Vocals
Gabe Helguera – Bateria e percussão

Participações especiais
Delaney Jane – Vocais em Every Time You Leave
Justin Stone – Vocais Trap em Rise Above It

  • 8.9/10
    I Prevail - Trauma (2019) - 8.9/10
8.9/10

You may also like

EnglishItalianJapanesePortugueseSpanish