Resenha: Emigrate – A Million Degrees (2018)

by Renan Soares

Sempre acho interessante quando um músico faz um projeto paralelo com um viés completamente diferente da sua banda principal, e destaco duas razões para isso. Primeiro, porque é sempre bom para um músico explorar outros horizontes, provando assim que o mesmo pode ser versátil, e segundo, porque ao meu ver não faz o menor sentido alguém fazer um projeto paralelo fazendo a mesma coisa que faz em seu projeto principal.

Isso tudo que falei descreve bem o “A Million Degrees”, da banda Emigrate, sendo esse o terceiro álbum do projeto paralelo liderado por Richard Kruspe, guitarrista do Rammstein, que nessa banda também faz os vocais.

Apesar desse ser o terceiro disco do grupo, esse foi o primeiro em que parei para ouvir, por isso, não farei considerações em relação aos trabalhos anteriores por desconhecer os mesmos, ou seja, não esperem comparações com os outros álbuns.

Antes de tudo, já deixo claro que se você espera algo parecido com o Rammstein nesse trabalho, pode esquecer, pois como disse no início do texto, a ideia do Emigrate tem uma ideia completamente diferente da banda principal do Richard, mesmo seguindo também a linha do Industrial, mas dessa vez sendo mais voltado para o Rock do que para o Metal.

Outra diferença também é o fato do Emigrate cantar todas as suas músicas em inglês, e não em alemão, isso sem falar que Richard não faz o mesmo estilo de vocal do Till Lindermann, ou de qualquer outra banda conhecida da Metal Industrial alemã (sendo o Oomph! Um dos exemplos do mesmo também).

O “A Million Degrees” também conta com as participações especiais de “Ben Kowalewicz, do Billy Tallent, Margaux Bossieux, do próprio Till Lindemann, e do Cardinal Copia (ou Tobias Forge para os mais íntimos) do Ghost.

Sonoramente, o trabalho é bastante versátil, tendo músicas mais pesadas (1234, War, Hide And Seek, I’m Not Afraid), mais pop (Lead You On, Spitfire) e também mais baladas (You Are So Beautiful, We Are Together, Eyes Fade Away).

Sobre a voz do Richard especificamente, arrisco dizer que como vocalista ele é um bom guitarrista, não que ele desafine, ou qualquer coisa do tipo, mas a voz dele não serve bem para ser vocalista.

De qualquer forma, um músico apresentar versatilidade em seu trabalho é sempre um ponto positivo, e isso o Emigrate, e o próprio Richard Kruspe, mostram muito bem no “A Million Degrees”.

Mas claro, a pessoa que for ouvir o álbum esperando algo parecido com o Rammstein, irá de decepcionar, pois nem a “Let’s Go”, música que tem a participação de Till Lindemann, lembra a banda principal de Richard.

Nota: 8,5

TRACKLIST:

  1. War
  2. 1234 (feat. Ben Kowalewicz)
  3. A Million Degrees
  4. Lead You On (feat Margaux Bossieux)
  5. You Are So Beautiful
  6. Hide And Seek
  7. We Are Together
  8. Let’s Go (feat Till Lindemann)
  9. I’m Not Afraid (feat Cardinal Copia)
  10. Spitfire
  11. Eyes Fade Away

You may also like

EnglishItalianJapanesePortugueseSpanish