Ian Gillan, do Deep Purple, diz que “é tarde demais” pra pensar em se reunir com Ritchie Blackmore

by Tatianny Ruiz

O vocalista do Deep Purple, Ian Gillan, foi recentemente entrevistado pela Radio Rock FM 106.6, da Itália e questionado se há alguma chance de que o DEEP PURPLE pudesse se reunir com o guitarrista Ritchie Blackmore para um show único, ou possivelmente apenas uma música, antes da banda encerrar, Gillan disse: “Deixe-me dar um exemplo. Digamos que você é divorciado, digamos que você se divorciou, e havia amargura e dificuldade. E muitos parentes e crianças foram afetados, e a vida continuou. Então você se casou novamente. E então alguém diz: ‘Oh, nós queremos que você se junte ao seu velha esposa e sua nova esposa, todos juntos, e teremos momentos maravilhosos. Você pode imaginar o quão difícil isso é em termos humanos? Agora, eu entendo que somos profissionais e temos um tipo de responsabilidade, mas, para ser honesto, nunca consideramos os aspectos comerciais ou os aspectos dos fãs ou qualquer daquelas coisas quando tomamos decisões, porque o que sempre fazemos é o que é mais natural e seguimos nossa paixão e esperamos que o público goste”.

“Todo mundo conhece a história”, continuou ele. “O Purple estava na descida quando Ritchie foi embora, e com Steve (Morse, o substituto de Blackmore), voltamos à subida. Então seria, no maior esquema de coisas, impossível fazer isso. E eu acho que vai ser cada vez mais difícil com o passar dos anos, porque ninguém tem muito interesse nesse tipo de coisa”.

“Não temos muita paixão ou desgosto por Ritchie,  na verdade estamos trocando comunicações e ideias através de nossos escritórios, então não há sentimentos desagradáveis, não acho, a esse respeito. Mas acho que é tarde demais. Estamos pensando no fim agora e a outra coisa é que seria só abrir os malditos portões e toda essa maldita coisa iria recomeçar quando colocássemos isso em pratica”.

 “Até onde eu sei, todos na banda pensariam que foi uma má ideia”, Ian acrescentou. “E vamos apenas deixar isso descansar. Vamos apenas desejar a Ritchie o melhor, e fazer o que ele faz, e nós faremos o que fazemos. As coisas estão indo muito bem agora”.

Gillan continuou dizendo que os pedidos por uma reunião do DEEP PURPLE com Blackmore não são “algo que nós ouvimos muito sobre. É apenas uma pequena fração, um pequeno número que gostaria disso”, explicou. “E eu não acho que esses são os caras que chegam aos shows, eu não acredito nisso. Esse é apenas um daqueles pequenos pedaços de conversa que os jornalistas gostam de dizer”.

“Se você tem uma ferida e está prestes a se curar e tem uma boa crosta nele, e você pensa em dois ou três dias, isso vai ser completamente curado, então alguém aparece e cutuca com uma vara e abre de novo”, continuou ele. “E isso é o que acontece com a situação Ritchie e DEEP PURPLE. Toda vez que começa a cicatrizar, alguém aparece e cutuca com uma vara. Então essa é a questão”.

“Estamos tão perto do fim agora e dentro de um ano ou dois, três, quatro … eu não sei. Quem sabe? Mas está perto. E eu acho que provavelmente, como Ian Paice disse, estamos felizes agora. Parou de chover. O sol está brilhando. Vamos aproveitar”.

Blackmore é um co-fundador do DEEP PURPLE e escreveu muitos dos seus riffs mais memoráveis, incluindo “Smoke On The Water”, mas ele não toca com o grupo desde a sua partida em 1993.

Morse efetivamente assumiu o lugar de Blackmore em 1994 e desde então está no grupo há mais tempo que Ritchie. Blackmore sugeriu anteriormente que o empresário do PURPLE o impediu de se juntar a seus ex-companheiros de banda no palco durante a cerimônia de posse do Rock And Roll Hall of Fame de 2016, e ele usou isso como uma desculpa para não participar do evento.

Apesar de Blackmore não estar presente na cerimônia, a ele foi dado vários agradecimentos durante os discursos de admissão dos membros do DEEP PURPLE presentes. Além disso, o baterista do Metallica, Lars Ulrich, que introduziu DEEP PURPLE na instituição, elogiou “Ritchie fucking Blackmore” por um dos riffs de guitarra mais memoráveis ​​de todos os tempos em “Smoke On The Water“.

No ano passado, Gillan jogou sombra nas recentes apresentações do RAINBOW de Ritchie, dizendo que Blackmore “não está tocando Rock and Roll como ele costumava fazer”.

Em 2017, o DEEP PURPLE anunciou a turnê “The Long Goodbye Tour“, alimentando especulações de que a banda estava planejando se aposentar depois de viajar pelo mundo inúmeras vezes ao longo de uma carreira de quase cinco décadas.

Você pode acompanhar abaixo o momento da entrevista:

Fonte: Blabbermouth

You may also like

EnglishItalianJapanesePortugueseSpanish