Discos autorais do underground para ouvir e apoiar durante a quarentena

by Maria Clara Goé
capa

Que o cenário musical independente nunca foi fácil, isso todos sabem. Mas para os artistas, que dependem de sua arte para viver, a expectativa não é de melhora durante a pandemia do coronavírus!

Resolvi fazer um compilado com discos autorais de bandas do underground brasileiras, para você ouvir, conhecer, compartilhar com os seus amigos, adicionar nas suas playlists, e ainda de quebra ajudar um artista independente.

Attomica – The Trick (2018) A banda é uma das maiores de Thrash Metal do Brasil, já com 35 anos de carreira, e dividiu o palco com grandes nomes do estilo como Kreator, Exodus, Sepultura e Destruction.

Blixten- Stay Heavy (2018) Eles são de Araraquara, e me arrisco a dizer uma das poucas bandas de Hard Rock do interior, com algumas infuências de Heavy Metal. O EP tem 6 faixas, sendo 1 intro, 4 lançamentos e 1 single re-lançado.

Legacy of Kain- Paralelo XI (2019) A banda curitibana é de Thrash Metal/Groove Metal, e conta com os mais de 20 anos de experiência de Karim Serri, guitarrista, e já fizeram algumas turnês sul-americanas durante seus quase 5 anos de existência.

Arkana Fen – Six of Swords (2019) Com integrantes da Nova Zelandia, México e Brasil, eles apresentam pra nós músicas de Symphonic Metal, com arranjos progressivos e elementos de Power Metal.

Dysnomia- Anagnorisis (2018) A banda São Carlense de death/thrash metal, na ativa desde 2007, já rodaram a América do Sul numa turnê com quase 20 shows, e têm letras que abordam filosofia, literatura e mitologia.

Tormenta- Batismo da Dor (2019) Eles têm 20 anos de estrada, com um thrash metal cantado em português, esbanjando técnica e qualidade. Nesse álbum, das 10 músicas, têm também um cover de Ney Matogrosso digno de respeito!

Ego Absence- Serpent’s Tongue (2020) A banda paulistana acaba de lançar seu primeiro álbum, de Power Metal, sendo conduzido por Raphael Dantas, um dos vocalistas do Soulspell!

Arandu Arakuaa- Mrã Waze (2018) Já ouviu folk metal indígena? Cantada em tupi-guarani e outras línguas indígenas? Com um misto de gutural e viola caipira? Então tá aí uma ótima oportunidade de conhecer esse tesouro brasileiro!

Azzarok- The Other Side of Life (2018) Uma das revelações do Heavy Metal do Centro-Oeste brasileiro, está em estúdio para gravar o seu mais novo disco “Life Countdown”, com lançamento ainda para esse ano. Confira o clipe do novo álbum!

Justabeli- Intense Heavy Class (2019) Esse disco foi considerado um dos melhores lançamentos no cenário nacional de 2019. Na ativa desde 2001, apresentam um metal extremo com letras inteligentes e críticas forte sobre a sociedade.

Drowned- 7TH (2018) É o sétimo disco dos mineiros da Drowned, tocando Thrash/Death Metal há praticamente 20 anos! Extremamente técnico, intenso e pesado.

Eskröta – Cenas Brutais (2020) É uma banda feminina de thrash/crossover do interior de SP, com letras que falam sobre problemas sociais, racismo, política e empoderamento feminino. Nesse novo disco, contaram com participações da Fernanda Lira e May “Undead” Puertas.

Válvera- Back To Hell (2017) A banda cujo nome é a mistura de “válvula” com “paulera”, recria o Heavy Metal, de acordo com as influências de cada um. E garante um disco “sujo”, intenso e muito bem trabalhado tecnicamente.

Venomous-The Black Embrace (2019) Com um som instigante, pesado e agressivo, com referências que vão de Arch Enemy a Dio, a banda conseguiu criar uma identidade própria, com letras sobre angústia, e também um pouco de história e política.

You may also like

EnglishItalianJapanesePortugueseSpanish