Testament: Chuck Billy fala sobre teste positivo para o coronavírus

by Jéssica Alves

Como já noticiado anteriormente no Roadie Metal, o vocalista do Testament, Chuck Billy , foi testado positivo para Covid-19, a doença causada pelo novo coronavírus. O músico falou sobre o assunto em entrevista ao programa The Metal Voice , do Canadá.

“Acabamos de sair da Europa, então dissemos que sejamos proativos e vejamos para onde podemos fazer o teste desde que estávamos em turnê. Eles nos disseram que se você não tem sintomas, não pode fazer o teste, por isso não fizemos. Então, com o passar dos dias, começamos a ficar doentes e depois ligamos novamente e eles recomendaram que fizéssemos o teste“, disse.

E continuou, falando dos seus sintomas:

“Naquela época, estávamos em comunicação com os membros da banda e a equipe das bandas que viajavam conosco. Parecia que muitos de nós estavam doentes com os mesmos sintomas. Para mim, meus sintomas eram: meu corpo doía, dores de cabeça, apenas me senti exterminado. Primeiro, pensei que era apenas um mal estar, mas depois surgiu como se você soubesse que estava doente e não parou. Muito sono. Eu realmente não tive febre, só tosse, cansaço, dormi muito. Depois fizemos o teste e demoramos 7 dias para obter resultados”.

Billy ainda falou sobre a importância do isolamento.

“Então, quando obtivemos nossos resultados, estávamos melhorando, lentamente desaparecia. Eu notei que no primeiro dia ou dois estava bufando e andando apenas até o banheiro e voltando, mas não piorou. Não estávamos nos esforçando demais. Melhorando com o passar do tempo, descansando e nos isolando. Espero que as pessoas façam a coisa certa e fiquem isoladas o máximo que puderem. “

Ele também falou sobre o próximo álbum do Testament , Titans of Creation , previso para ser lançado em 3 de abril pela Nuclear Blast .

“É um disco diversificado, há uma variedade de músicas que têm uma identidade própria que se destaca por si mesmas. É definitivamente um registro diversificado. É um disco em que eu realmente saí da minha zona de conforto. Também há muitas coisas pessoais no álbum em termos de conteúdo da música. Além disso, esses registros não eram um saco para fazer como o último, que foi um processo de dois anos. Este precisou de nove meses para que fosse escrito e gravado”.

You may also like

EnglishItalianJapanesePortugueseSpanish