Roger Waters: TSE rejeitou ação de Jair Bolsonaro contra Fernando Haddad por conta dos shows no Brasil

by Flávio Farias

E a turnê “Us + Them“, do ex-baixista do PINK FLOYD, Roger Waters, que gerou muita polêmica no mês de outubro em terras brasileiras, ainda segue dando o que falar. Mas parece que há um ponto final, pelo menos no que tange a esfera política. Nesta Quinta-Feira, o TSE rejeitou por unanimidade uma ação proposta pela chapa do presidente eleito, Jair Bolsonaro.

Os autores pediam a inelegibilidade do candidato derrotado, Fernando Haddad (PT) e da candidata a vice, Manuela D’ávila (PCdoB) por 8 anos, além de acusações de propaganda irregular do cantor em favor da candidatura do adversário do presidente eleito.

De acordo com a ação, Roger Waters fez um gigantesco show em São Paulo , no qual veiculou a mensagem #elenão, que se tornou “instrumento de campanha negativa contra  candidato Jair Bolsonaro”.

Para o ministro Jorge Mussi, relator da ação, afirmou que não houve abuso de poder econômico neste caso. Ele ainda afirmou que “não existe prova segura da prática de conduta dos candidatos a revelar o uso malicioso da turnê com a finalidade de influenciar eleitoralmente.

Fonte: G1

 

You may also like

EnglishItalianJapanesePortugueseSpanish