Roadie Metal na Fronteira do Desconhecido #20: Melodic Black Metal

by Pedro Henrique

Hoje vem ao ar mais um episodio de Na Fronteira do Desconhecido, e hoje vamos falar do lado mais melódico do Black Metal, que é mal visto por alguns fãs do gênero, alegando que é comercial de mais, que não faz parte da essência do Black Metal, tanto que o Sarcofago já fez uma declaração de ódio contra gênero no EP “Crust”, com a musica “Fuck Off Melodic Black Metal”, mas ai envolve também bandas do Symphonic Black Metal na letra que também tem pé na melodia, mas enfim, vamos conhecer um pouco mais sobre o gênero

Historia

A historia do Black Metal melódico anda ao lado do Death Metal melódico, pois as duas foram fortes na Suécia e cresceram juntas, tudo começou com Dark tranquility, In Flames e At The Gates, que foram as pioneiras em fazer um som extremo e melódico, conhecido como Gothenburg Melodic Death Metal, influenciado por essas bandas também existiam outras bandas de Gothenburg que faziam um som melódico, porém mais puxado para o Black Metal, a banda  Sacrametum, e do outro lado da Suécia também estavam surgindo bandas como Dissection, Unanimated, Siebenburgen e Necrophobic.

O ano de 1993 foi marcado pelo lançamento de álbuns como” The Soberlain” do Dissection, “In The Forest Of The Dreaming Dead” do Unanimated e “The Nocturnal Silence” do Necrophobic.

Em 1994 surgiu uma banda em Estocolmo chamada Siebenburgen, que levou o black metal melódico para um outro nível, trazendo mais elementos do góticos e vocais líricos femininos.

Mas saindo da Suécia e indo para Noruega, podemos citar bandas como Mayhem, o álbum “De Mysteriis Dom Sathanas” é considerado por alguns fãs do gênero como Melodic Black Metal e o debut da banda Old Man’s Child “Born Of The Flickering”. A banda de industrial Kovenant também já teve participação nesse gênero, mas quando eles eram Covenant com “C”.

O black metal melódico continua sendo um gênero underground, com exceção algumas bandas, mas até hoje cativa o publico e surgem bandas mais recentes, podemos citar os norte americanos do Uada, suecos do Hyperion e do Wormwood.

Vale lembrar aqui que algumas bandas como Cradle Of Filth, Dimmu Borgir e Emperor por exemplo são bandas de Symphonic Black Metal, mas algumas pessoas citam elas como responsáveis pelo Black Metal Melódico

Cenário nacional

No Brasil o metal extremo melódico ainda é mal visto por alguns, por isso fica ainda no Underground, bandas famosas la fora ainda são pequenas aqui, por isso não é fácil citar bandas do gênero em nosso cenário, a única que se destaca é Luxuria de Lilith, mas podem ser citado também Lusferus do interior de São Paulo

Características:

O black metal melódico tem guitarras mais harmonizadas e melódicas, em alguns casos vocais limpos ou lírico, utilização de violão como introdução, algumas vezes até mesmos no meio da musica

Álbuns importantes :

Dissection: The Somberlain (1993) Storm Of The Light’s Bane(1995)

Sacramentum: Far Awary From The Sun (1996)

Nocturnal: The Nocturnal Silence (1993)

Unanimated: In The Forest Of The Dreaming Dead (1993) Ancient God Of Evil (1995)

Dark Fortress: Tales From Eternal Dusk (2001)

Mayhem: De Misteriis Dom Sathanas (1994)

Covenant: In Times Before The Light (1997)

Siebenburgen: Loreia (1997)

Luxuria de Lilith: A Volúpia Infernal (2005)

You may also like

EnglishItalianJapanesePortugueseSpanish