Roadie Metal Cronologia: Suicidal Tendencies – World Gone Mad (2016)

by Leonardo M. Brauna

Depois do lançamento de “13” em 2013, Mike Muir cogitou acabar pela segunda vez com o Suicidal Tendencies. “Houve muitas coisas que se passaram e penso que para nós agora, se todos dissessem que queriam entrar no estúdio e houvesse algo que realmente quisessem fazer, eu levaria em consideração”, disse o vocalista à Loudwire.

Se os planos de Muir era parar por aí, uma nova possibilidade de continuar surgiu com a chegada de Dave Lombardo, um dos nomes mais fortes do thrash metal mundial, que ocupou a bateria do Slayer em seus maiores clássicos. Lombardo que já era amigo de longa data do grupo aceitou gravar o próximo álbum, mas sua saída em turnê com o Suicidal Tendencies acrescentou que o músico estava definitivamente na banda. “O novo álbum é muito forte. Mike é um compositor incrível e eu gosto muito da música, adoro tocar com a banda, talvez essa energia esteja transcendendo ao público e eles estejam vendo o quanto estamos nos divertindo”, declarou o baterista ao site MusicRadar.

Dean Pleasants e os novatos Jeff Pogan (guitarras) e RaChileDiaz (baixo) completam a formação do álbum que tem aquela pegada crossover thrash, mas sem muito encanto.  “World Gone Mad” é mais um disco com apelo político nas letras, velocidade, mas a certa altura a tentativa de fazer uma pancadaria forte e empolgante torna a obra cansativa e retilínea demais, na boa, sem tesão mesmo.

O álbum recebeu muitas críticas positivas, elogiaram os trabalhos dos novos membros e os shows foram explosivos, mas essa coisa de resgatar o antigo estilo do Suicidal Tendencies depois de várias incursões diferentes acabou saindo meio forçado.

Na Billboard 200 “World Gone Mad” alcnçou a posição 192, a mais baixa das colocações conquistadas pelo Suicidal Tendencies neste “termômetro”. Foi melhor na Alemanha com um razoável 41º lugar. Após a turnê de promoção Muir ameaçou novamente parar a banda: “Se este for meu último registro, eu vou ser feliz? Eu acho que isso é uma coisa importante, mas se acontecer eu teria que conversar com minha família, porque leva muito tempo e comprometimento para fazer”. Bom, parece que ele consultou a família já que em 2018 saiu mais um álbum.

Track list:

1. Clap Like Ozzy

2. The New Degeneration

3. Living For Life

4. Get Your Fight On

5. World Gone Mad

6. Happily Never After

7. One Finger Salute

8. Damage Control

9. The Stuggle Is Real

10. Still Dying To Live

11. This World

NOTA 5,0

You may also like

EnglishItalianJapanesePortugueseSpanish