Roadie Metal Cronologia: Novembers Doom – The Pale Haunt Departure (2005)

by Jéssica Alves

Iniciamos o mês de novembro com mais uma resenha da banda Novembers Doom. Desta vez, chegamos a The Pale Haunt Departure, lançado em 2005. O quinto álbum de estúdio do grupo estadunidense de doom metal se tornou um divisor de águas em sua identidade.

Isso porque a banda, que é considerada uma das pioneiras do gênero thrash/doom metal aqui apresenta uma sonoridade mais branda e sombria, talvez mostrando ainda mais a proposta do doom metal. Mas vale ressaltar que esta redatora que vos escreve não conhece a fundo este gênero, então se minha visão parecer vaga, relevem (risos).

Posso dizer que tive uma boa surpresa ao escutar este álbum. Mesmo com pouco conhecimento no gênero, me deparei com um bom material, de atmosfera, que até combina com esta época de fim de ano.

The Pale Haunt Departure inicia em um clima sombrio de “The Pale Haunt Departure”. Mas logo a bateria de Joe Nuñez quebra o clima e expõe o doom/thrash metal do Novembers Doom. Com batida nítida e rápida – e um riff enérgico e agitado – a primeira música fala sobre morte do que destruição.

“Swallowed By The Moon” chega metendo o pé na porta, com riffs pesados, cozinha inspirada e gutural assustador. Também alterna entre o lento e sombrio para o peso do trhash/death metal.

Elementos profundos “Autumn Reflection” fazem a faixa a mais lenta do álbum, mas não quer dizer menos importante. Apresenta algumas guitarras pesadas e distorcidas durante o refrão, um forte contraste com a apresentação vocal assombrada de Paul Kuhr.

“Dark World Burden” se torna destaque do álbum pelo instrumental bem marcado, pesado e vocais de Paul Kuhr. As guitarras tem sonoridade que cabe muito bem também com o thrash metal, definindo mais uma vez o som diferencial do ND.

In The Absence Of Grace” já entra mais no campo do thrash/death metal, com ritmo cadenciado e sombrio. A mudança de clima ao longo da música é bem interessante. Paul Kuhr mais uma vez exibe seus talentos através de seu típico rosnado e canto profundo.

Tão inspirada quando a anterior, “The Dead Leaf Echo” também apresenta belos arranjos acústicos. Mas diferentemente, o peso entra no tempo certo e mostra uma agressividade interessante do Novembers Doom. O vocal de Paul é destaque, indo do rasgado, gutural e limpos nos backings.

Com melodia de violão e uma risada infantil, “Through A Child’s Eyes” vem em tom grave. Nesta faixa encontram-se elementos profundos do prog metal, que dão beleza e originalidade à canção. Adorei.

“Collapse Of A Fallen Throe” e apresenta um pesado riff de guitarra e o vocal rosnado e bruto de Paul Kuhr que alterna entre cantos e narrativas.

Em resumo, este é um interessante e notável trabalho do Novembers Doom, que apresenta o diferencial do seu som. Apesar de dividir opiniões entre os fãs, vale muito a pena conferir. Pois se trata de uma sonoridade rica, com o peso agradável aos fãs de metal e experimentações que chamam a atenção dos amantes de boa música.

Faixas:
1. The Pale Haunt Departure
2. Swallowed by the Moon
3. Autumn Reflection
4. Dark World Burden
5. In the Absence of Grace
6. The Dead Leaf Echo
7. Through a Child’s Eyes
8. Collapse of the Falling Throe

Membros:
Paul Kuhr – Vocals
Larry Roberts – Guitars, Keyboards
Vito Marchese – Guitars
Mike Legros – Bass
Joe Nunez – Drums

9,5

You may also like

EnglishItalianJapanesePortugueseSpanish