Roadie Metal Cronologia: Mushroomhead – Superbuick (1996)

by Renan Soares

Imagino que por fazer parte da nova geração do metal, e também por estar em uma das vertentes mais modernas do metal, senda essa o New Metal, a banda americana Mushroomhead passa longe de ser uma unanimidade entre os headbangers. Aliás, apesar de estarem há mais de 20 anos no mercado, eles nunca tiveram uma grande popularidade a nível mundial (eles são bem mais conhecidos nos Estados Unidos).

Formada em 1993, a sonoridade do Mushroomhead se assemelha ao do Slipknot, isso sem falar no fato deles usarem máscaras e terem praticamente um batalhão em cima do palco (oito integrantes).

O grupo lançou o primeiro disco em 1995, sendo ele o seu auto-intitulado, onde nele já apresentavam um som bem puxado para o Industrial, juntando o peso da guitarras, os vocais agressivos e bastante samples. Um ano após, foi lançado de forma completamente independente o álbum “Superbuick”, que será o disco resenhado de hoje no Roadie Metal Cronologia.

No “Superbuick”, a banda continua com a mesma pegada “Industrial” do seu disco anterior, tanto que podemos dizer que esse álbum é onde os teclados mais se destacam em relação ao resto da discografia do grupo, tanto eles limpos, quanto com algum efeito de sintetizador.

Nessa época, J-Mann ainda utilizava seu vocal limpo mais puxado para o rap (lembrando que a banda utiliza dois vocalistas), mas usando bastante também seu gutural. Técnica essa que passou a ser sua especialidade nos discos seguintes da banda, incluindo quando retornou para a mesma após 9 anos (ele saiu em 2004, e depois voltou em 2013).

As músicas já contavam com muitos riffs sujos e pesados, mas ainda não há uma “intensidade” e “velocidade” maior nos mesmos, coisa que eles começaram a colocar mais nos álbuns seguintes, tendo o Mushroomhead se preocupado mais em deixar as canções com uma atmosfera mais “tensa”, com um som que se encaixaria bem em uma trilha sonora de filme de terror de serial killer (como já ocorreu com algumas músicas deles).

Outra coisa que ajuda a dar o ar “macabro” nas faixas é a inconfundível voz do vocalista Jeffrey Nothing, que muitas vezes parece que saiu direto de um filme de terror B para participar da banda.

O disco fica numa constante até a faixa “Idle Worship”, mas nas três últimas músicas (Fear Held Dear, Unintended e Bwomp 2) da uma decaída, deixando a audição mais chato e cansativa com canções lentas que não animam em nenhum momento.

De qualquer forma, apesar de não ser um dos melhores discos do Mushroomhead, o “Superbuick” ainda assim está acima da média. Até a faixa 8 o mesmo ainda consegue render umas boas bangueadas, mas sugiro que pare por ai mesmo.

Nota: 8

FORMAÇÃO

Jeffrey Nothing – vocal

J-Mann – vocal

Pig Benis – baixo

J. J. Righteous – guitarra

Dinner – guitarra

Shmotz – teclado

Skinny – bateria

DJ Virus – sample

TRACKLIST:

01 Bwomp

02 Never Let It Go

03 These Filthy Hands

04 The Wrist

05 Chancre Sore

06 Flattened

07 Big Brother

08 Idle Worship

09 Fear Held Dear

10 Unintended

11 Bwomp 2

You may also like

EnglishItalianJapanesePortugueseSpanish