Roadie Metal Cronologia: Grave Digger – Clash of the Gods (2012)

by Caio Cesar Pontes

Não se pode duvidar, sob qualquer hipótese, da grandeza e das valiosas contribuições que o Grave Digger concedeu para o metal europeu e mundial. Desde 1980 em plena atividade e se renovando, sempre sob o comando do fundador, vocalista e principal compositor Chris Boltendahl, a banda alemã é verdadeiramente uma fábrica de hinos integrantes da vertente mais pesada da música. E, continuando a missão de propagar o metal em sua essência, revelaram aos headbangers mais um grande trabalho no ano de 2012.

Sendo o décimo sexto álbum da banda de Gladbeck e o terceiro produzido pela conceituada Napalm Records, “Clash of the Gods” apresenta onze faixas que trazem à tona o ambiente mitológico (algo também visto em “Rheingold”), mais especificamente, o grego, relatando os desafios vividos por guerreiros em sua jornada contra os deuses.

A canção introdutória, “Charon (Fährmann des Tödes)” permite um intercâmbio de culturas e histórias, trazendo a sanfona característica da Grécia com cânticos em alemão. Na sequência aparecem “God of Terror” e “Hell Dog”, que reforçam o jeito característico do Grave Digger: solos e riffs marcantes, agressividade vocal de Boltendahl e coros inconfundíveis.

“Medusa” parece fazer jus ao título, visto que, assim como a personagem mitológica, prende e petrifica o ouvinte à sua sonoridade impactante. É seguida pela faixa-título, que traz a sensação de ser uma marcha de guerra, um conflito entre os deuses. “Death Angel and the Grave Digger” dá a impressão de ser um hino de exaltação à banda, sendo tal frase repetida a plenos pulmões na faixa.

A segunda metade é  contemplada com “Walls of Sorrow”, certamente a canção mais pesada do álbum, contrastando com a lentidão apresentada pela seguinte “Call of the Sirens”, que possui, digamos, até um certo conteúdo baladeiro. A forte “Warriors Revenge” mostra o desfecho favorável aos guerreiros em sua batalha frente aos deuses. Por fim, a instrumental “…With the Wind” introduz “Home at Last”, canção que exalta as conquistas e o retorno para casa dos vitoriosos. É o único single do álbum, encerrando o mesmo com brilhantismo.

“Clash of the Gods” pode até não figurar entre os mais lembrados do Grave Digger, mas isso não diminui sua importância no currículo dos alemães. É, de uma forma geral, muito bem trabalhado e uma excelente aula de história para os amantes da mitologia grega, sobretudo se estes também forem apreciadores de um metal tradicional. A este, atribuo a nota 8,5.

Grave Digger – Clash of the Gods
Data de Lançamento: 31/08/2012
Gravadora: Napalm Records


Tracklist:
01. Charon (Fährmann des Todes) (Intro)
02. God of Terror
03. Hell Dog
04. Medusa
05. Clash of the Gods
06. Death Angel and the Grave Digger
07. Walls of Sorrow
08. Call of the Sirens
09. Warriors Revenge
10. …With the Wind (Intro)
11. Home at Last

Formação:
Chris Boltendahl – vocais
Axel Hitt – guitarra
Jens Becker – baixo
H.P. Katzenburg – teclado
Stefan Arnold – bateria


You may also like

EnglishItalianJapanesePortugueseSpanish