Roadie Metal Cronologia: Burzum – Sôl austan, Mâni vestan (2013)

by Daniela Farah

“Sôl austan, Mâni vestan” foi um dos mais difíceis até esse momento do Roadie Metal Cronologia, para esta redatora que vos escreve. A proposta do quadro é justamente tirar os redatores de sua zona de conforto, e isso me rendeu algumas bandas novas para o meu repertório pessoal, como também outras que nunca mais escutei, faz parte. Mas, pela primeira vez, estou aqui numa sinuca de bico. É como se a produção artística fosse tão além que é praticamente impossível, ao menos para mim, acompanhar, ainda mais dar uma nota. Mas, vamos aos fatos, na tentativa de buscar sinais para compreender a criação do obscuro Varg Vikernes.

“ Sôl austan, Mâni vestan” é o 11º álbum do Burzum e lançado em 2013. A expressividade aqui vai na linha instrumental e eletrônica. Com este álbum, ele criou mais uma quebra de barreiras dentro de sua própria história musical quando se dedicou à música ambiente. Em uma entrevista publicada pela DeathMetal.org, Varg fala que o álbum foi feito diante do contexto do filme “ForeBears”, feito por ele e pela esposa Marie Cachet. “Este álbum foi feito para o filme ForeBears, e eu acho que está correto dizer que eu fui inspirado pelo conceito daquele filme.”, disse o músico.

O nome do álbum “Leste do Sol, Oeste da Lua” é o mesmo de um conto de fadas norueguês, de 1845, escrito por Peter C. Asbjornsen e Jorgen Moe. Este conta a história de amor entre uma camponesa e um príncipe enfeitiçado na pele de um urso. Leste do sol e oeste da lua seria a localização deste príncipe. O filme citado fala da experiência de uma volta ao passado na época dos neandertais (ou homo sapiens?) e um culto aos ursos, na compreensão de pensamento como sociedade. 

E talvez não tenha sido à toa o fato das músicas soarem como um encantamento subliminar para algum portal que pode se abrir a qualquer momento, quem sabe para este lugar. Independente de qualquer coisa, Varg sempre foi fã de mitologia, e ocultismo. E, entrando totalmente de cabeça na história do Burzum, o Varg escreveu em um de seus artigos publicados no site da banda (A Burzum Story: Part I – The Origin And Meaning) que a ideia dele era “tentar criar uma realidade alternativa usando a ‘magia’”, e que o Burzum tinha a mesma intenção de ser uma arma mágica. Quem sabe ele não teve sucesso nessa empreitada? Ou ainda, teria o homem saído das vertentes dos orcs para a transformação élfica? Isso só o próprio Varg pode responder. “Eu não acredito em bruxas, mas que elas existem, existem”, já dizia o ditado popular espanhol. 

Em um outro texto publicado no site do Burzum (East of the Sun, West of the Moon), Varg fala sobre o álbum, diz que é conceitual de acordo com suas crenças pagãs, e fala do conceito da descida até a escuridão para então uma ascensão na luz. “‘Sôl austan, Mâni vestan’ vai ter aproximadamente 58 minutos de música eletrônica instrumental, que pode ser melhor descrita como relaxante, de ritmo lento, contemplativa e muito original. Você nunca ouviu nada como isto antes, embora possamos comparar com outros tipos de música eletrônica, como Tangerine Dream – e acho que com a velha música eletrônica do Burzum também.”, disse o músico. 

Falando em espanhol, a capa foi inspirada na pintura de Ulpiano Checa, “El Rapto de Proserpina”, e desenhado por Dan Capp e Burzum. Ou no caso, o rapto da Deusa Perséfone por Hades, Deus do submundo. No caso, a figura mostra Hades com Perséfone, talvez desmaiada, no colo em sua carruagem indo em direção possivelmente para o submundo. Os nomes das músicas também fazem parte desta jornada, seja em busca do urso ou do submundo, ou dos dois, quem sabe. “ Sôl Austan”, leste do sol, “ Rûnar Munt bû Finna”, você encontrará segredos, “ Sôlarrâs”, viagem ao sol, “Haugaeldr”, fogueira no túmulo, “ Feðrahellir”,  caverna dos ancestrais, “ Solarguði” Deus Sol, “Ganga at sôlu”, no caminho do sol, “Hið”, covil do urso, “Heljarmyrkr”, escuridão da morte, “Mâni vestan”, oeste da lua, “ Sôlbjörg”, pôr do sol. 

Como é difícil escolher uma nota aqui, vamos nos basear na mitologia nórdica: 7. Pelas sete esferas que representam os reinos. (Afinal, sabe-se lá para onde vai esse portal indicado por “Sôl austan, Mâni vestan”.)

Burzum – Sôl austan, Mâni vestan
Data de Lançamento: 27/05/2013
Gravadora: Byelobog Productions

Tracklist:
01. Sôl Austan
02. Rûnar Munt bû Finna
03. Sôlarrâs
04. Haugaeldr
05. Feðrahellir
06. Solarguði
07. Ganga At Sôlu
08. Hið
09. Heljarmyrkr
10. Mâni Vestan
11. Sôlbjörg

Formação:
Varg Vikernes – Todos os instrumentos, vocais e composições

You may also like

EnglishItalianJapanesePortugueseSpanish