Resenha: Freakings – Rise Of Violence (2019)

by Tatianny Ruiz

FREAKINGS, a banda suíça de thrash metal está as vésperas de liberar o matador novo álbum RISE OF VIOLENCE no dia 27 de setembro, e eu mal podia esperar por ouvir isso considerando o calibre destes músicos.

Nada de longas conversas e dramas, esta banda entrou na história do gênero disparando três full-lenghts desde seu início em 2008, exatamente sem nenhuma frescura. RISE OF VIOLENCE integrará o quarto lugar na discografia e isso é excelente considerando que algumas bandas dependem de muito tempo, singles e EP’s até atingir um resultado satisfatório. FREAKINGS está realmente percorrendo o caminho contrário sendo citados por muitos como uma banda que representa o Thrash metal em seu estado bruto, um puro-sangue competente e capaz de arremessar o estilo de volta a uma arena mais limpa de poderosa sonoridade.

Liderados pelo vocal visceral de Jonathan Brutschin o trio apresenta um trabalho afiado com onze faixas dotadas de riffs explosivos, uma verdadeira artilharia nas baquetas de
Simon Straumann e linhas latentes do baixista Toby Straumann.
O ouvinte pode ter certeza sobre o conteúdo cravado aqui, faixas como ‘False Prophets‘ e ‘Enemy Attack‘ são perigosamente voláteis, uma explosão de energia bruta perfeita ao mosh pit. Jonathan possui um vocal de raiva que muitas vezes parece estar sendo cuspido sem temor. Assim como ‘Timebomb‘ e ‘Wash Me With Blood‘ que mantém o mesmo nível sem nenhuma pausa para respirar.
A banda parece uma máquina trabalhando a todo vapor então não se admire quando os solos contorcerem os seus miolos como em ‘Brainwash‘.

A faixa título do álbum, ‘Rise Of Violence‘, é um dos melhores destaques, com viradas e passagens de tempo destruidoras o trio martela cada nota impiedosamente, duelando com ‘Nuclear Attack‘ e ‘Time To Thrash‘ em igual qualidade.
Este não é um álbum para os fracos, estamos falando de Thrash metal bruto sendo executado aqui então não imagine momentos de sutilezas e ritmos lentos. FREAKINGS é uma banda mantendo o tradicionalismo e raízes fincadas para o estilo e Rise Of Violence é a prova de que o Thrash metal ainda possui filhos devotos dispostos a manter a essência em ação.
De uma forma geral não há nada novo aqui, Rise Of Violence é um álbum excelente, com uma boa produção, instrumentação poderosa e vocal feroz, e embora não haja nada potencialmente genuíno este ainda é o tipo de álbum que trará generosa satisfação a qualquer admirador fiel do estilo.

Nota: 8/10

Track listing

01 – False Prophets
02 – Rise Of Violence
03 – Enemy Attack
04 – Timebomb
05 – Dictator Of Hate
06 – Wash Me With Blood
07 – Brainwash
08 – Nuclear Attack
09 – Psychedelic Warfare
10 – Time To Thrash
11 – King Reigns

Membros da banda

Jonathan Brutschin – Guitarra e vocais
Toby Straumann – Baixo
Simon Straumann – Bateria

Facebook Oficial

You may also like

EnglishItalianJapanesePortugueseSpanish