Resenha: Dune Hill – Song Of Seikilos (2019)

by Renan Soares

Cinco anos após lançar o seu debut “White Sands” (2014), a banda recifense de Hard Rock Dune Hil finalmente fez seu segundo álbum, intitulado “Song Of Seikilos”. Nesse novo trabalho, a banda traz um disco conceitual, contando a história de um casal de garotas que tentam sobreviver aos obstáculos para viverem seu amor, em um contexto de várias épocas da história, como é mostrado na capa.

A arte foi assinada pelo artista Rodrigo Bastos Didier, mesmo que fez as capas dos trabalhos anteriores da banda, e a produção ficou por conta de Antônio Araújo, guitarrista do Korzus.

O disco é aberto pela intro, que é a faixa-título do disco, sendo a mesma um antigo poema grego, tendo aquele ar que toda boa intro tem de “expectativa”, já preparando o ouvinte para a paulada que vinha logo a seguir.

A faixa “Dune Hill” já mostrava que o disco seria muito mais pesado do que o antecessor, já com riffs fortes e sujos. O mesmo se repetiria nas faixas seguintes, como “Set You Free”, “Addiction” e “God Delivering”.

A “Absalom’s Blues”, como o nome já diz, se trata de um Blues, que serviu como um tipo de “transição”, já que a faixa dura menos de um minuto e meio. Por ser um Blues, eu esperava que a faixa fosse um pouco maior, mas entendo o porquê deles terem a deixado dessa forma, pois se a mesma fosse maior, iria destoar muito do resto das músicas do álbum, por isso foi até melhor ter a deixado curta mesmo.

Após essa “transição”, a banda mantem a mesma pegada pesada para as faixas seguintes, inclusive na música “The Mirror”, que contou com a participação especial de André Matos, ex-vocalista o Angra, tendo essa uma das melhores faixas do trabalho, junto com “South” e “Dune Hill”.

A partir de “The Last Night”, faixa que teve a participação de Antônio Araújo, guitarrista do Korzus e produtor do trabalho, as faixas perderam um pouco de peso, mas continuaram intensas e com muita qualidade.

O trabalho é encerrado com a faixa “Queen’s Road”, música que originalmente se chamava “King’s Road”, quando foi lançada no EP “Road To Addiction”, mas segundo o vocalista Léo Trevas, a mudança de nome foi para se encaixar na temática feminista do disco, já que “o mundo é das mulheres”.

Terminada a audição, posso dizer sem nenhuma sombra de dúvidas que esse foi o melhor trabalho da carreira da Dune Hill, superando em todos os aspectos o “White Sand”, que também é um álbum muito bom.

NOTA: 9,5

TRACKLIST:

01 Song Of Seikilos

02 Dune Hill

03 Set You Free

04 Addiction

05 God’s Delivering

06 Absalom’s Blues

07 South

08 The Mirror (feat André Matos)

09 Eldorado

10 The Last Night (feat Antônio Araújo)

11 Hypnos And Thanatos

12 Ending Dawn

13 Queen’s Road

FORMAÇÃO:

Leonardo Trevas – vocal

Otto Notaro – bacteria

Pedro Maia – baixo

Felipe Calado – guitarra

André Pontes – guitarra

You may also like

EnglishItalianJapanesePortugueseSpanish