Nigro: Novo projeto AOR prepara EP de estreia.

by Jennifer Kelly

Oriundos da capital paulista e Guarulhos, o projeto Nigro, de AOR, surgiu como projeto solo do vocalista Carlos Nigro, com a proposta de trazer de volta a magia do AOR que enfeitiçou o mundo, com a sonoridade dos anos 80. Em 2018, lançou o single “Only for Today”, com arranjos de Daniel Vargas (Adellaide) e produção de Tito Falaschi. Participaram da gravação da faixa os músicos Daniel Vargas, Tito Falaschi, Ale Namur e Cadu Yamazaki. O single deu tão certo, que Carlos Nigro viu a necessidade de chamar outros músicos para lhe acompanhar. No ano passado, chegaram o baixista Anderson Shelby e o guitarrista Wagner Wolf, onde ficaram compondo e se preparando pra lançar o EP de estreia, que sairia no meio deste ano, porém tendo seus planos adiados por motivos de paralisação por conta da pandemia do coronavírus. Uniu-se ao trio o tecladista Vagner Brentan para compor o Line-up.

Agora como banda, o Nigro está se preparando para lançar seu tão aguardado EP de estreia. Toda a parte instrumental já foi gravada, restando gravar as vozes. O EP, que se chama “Your Choices” trará 4 faixas “Your Choices”, “Innocent or Guilt”, “It´s Over” e a acústica “Children of the Light”. Os arranjos foram feitos por Daniel Vargas (exceto a faixa acústica) e a produção é de Tito falaschi.

Carlos Nigro

O que podemos dizer sobre os músicos envolvidos no projeto?

-Dono de uma voz poderosa e melodiosa, Carlos Nigro começou a cantar quando adolescente e passou a frequentar coros para se aperfeiçoar, cantando no Madrigal “Cantate Domino” e na “Sociedade Pró Música Sacra do Estado de São Paulo”. Suas influências são inúmeras, dentre elas, Geoff Tate, Michael Kiske, André Mattos e Eric Adams. No meio AOR, Jimi Jamison, Steve Perry, Steve Lukather, entre muitos outros.

-Anderson Shelby vem de uma família de músicos amadores, seu pai baixista tocava junto com seus tios nos anos 60. Iniciou sua primeira jornada na música aos 12 anos  e aos 19, teve sua primeira banda profissional, chamada “Gravura”, onde escreveu linhas do segundo EP da banda. Aos 21 anos, passou pela banda de Pop Rock “+de100″. Desde o ano passado, assumiu o posto de baixista da “NIGRO”. Suas principais influências são Jeff Pilson (Dokken), Nibbs Carter (Saxon) e Roger Glover (Deep Purple).

-O guitarrista Wagner Wolf começou a tocar aos 12 anos, ao ganhar seu primeiro violão, sempre tocando por conta própria. Após ver o filme “Trick or Treat” (1986) com as músicas do Fastway, decidiu o que queria fazer como músico. Aos 18 anos comprou sua primeira guitarra. Fez parte de alguns projetos autorais e covers. Em 2019,  conheceu Carlos Nigro, que o chamou para tocar na Dream Warriors Dokken Tribute, e em seguida foi também convidado para integrar seu projeto autoral.

-Vagner Brentan iniciou no mundo da música no final dos anos 80. Passando por diversos estilos, indo do Progressivo ao Metal Neoclássico. O tecladista tocou muitos covers de Pink Floyd, Marillion, Genesis, passando por Stratovarius e Dream Theater, tocando essa mescla em bandas undergrounds de São Paulo. A partir de 2020, chega para unir forças junto ao projeto Nigro.

You may also like

EnglishItalianJapanesePortugueseSpanish