Max Cavalera: frontman afirma ter ficado feliz pelo Sepultura de sua época não ter se tornado o novo Metallica

by Flávio Farias

Em entrevista à Kerrang!, Max Cavalera relembrou a época áurea do SEPULTURA e falou da felicidade pelo fato de a banda não ter se tornado o novo METALLICA, como muitos acreditavam na metade dos anos 1990.

Sim. Quando você tem uma Sharon Osbourne dizendo que o SEPULTURA viraria o próximo METALLICA… Mas quando eu pensava neles, eu fico feliz que nunca viramos isso. Eu gosto dos primeiros discos deles, mas depois disso, não gosto de nada. As coisas do começo deles, o “Ride the Lightning” especialmente. É aquele tipo de música era e nunca foi novamente.

Max continua seu raciocínio sobre uma hipotética continuidade com o SEPULTURA nos anos 1990:

Se eu tivesse continuado, talvez tivesse se tornado uma m….. O sucesso pode destruir as pessoas. Você não fica mais bravo, porque você fica rico demais e não tem nada para reclamar. Você se vê sem nada contra o que se rebelar. Você vai se rebelar contra o quê? Ter dinheiro demais para contar? Isso é muito estúpido.

Após quase 24 anos da sua saída do SEPULTURA, esse é um assunto com o qual ele ainda tem que lidar. As perguntas sobre uma reunião se foram, mas ele ainda precisa explicar sobre a saída; E aqui Max diz que a demissão de sua esposa, e então empresária, Glória não foi a razão principal para que ele rompesse com os demais membros:

Eu escrevi uma carta e mandei para as revistas explicando as razões de eu ter saído e até hoje eles ainda não acertaram. Eles dizem que saí porque a Glória foi demitida e isso é besteira, Isso nunca aconteceu na verdade. O contrato dela tinha acabado. Eu saí porque eles queriam coisas que não eram o que nos representava – grandes empresários de Los Angeles e coisas de rockstar que eu nunca pensei que precisávamos. Eu não sonho em ter essas coisas. Até hoje eu não ligo nem um pouco para isso. Minhas músicas não estão nas rádios e isso não me incomoda. Eu não escrevo para isso.

Ele continua seu raciocínio, desdenhando para o mainstream:

Eu digo que os Grammys são tipo hemorroidas: qualquer um vai ter um eventualmente. A sua carreira é por sua conta. Algumas pessoas se cegam com essas coisas e fazem de tudo para conseguir isso. Eu não sonho ser dono de grandes casas ou andar nos carros caros. Eu gosto de gastar meu dinheiro com fones de ouvido e música.

Você pode conferir a entrevista na íntegra, clicando AQUI.

You may also like

EnglishItalianJapanesePortugueseSpanish