Dave Mustaine: líder do Megadeth completa hoje 58 anos

by Flávio Farias

Em 13 de setembro de 1961, nascia na cidade de La Mesa, Califórnia, David Scott Mustaine, ou, para nós headbangers, Dave Mustaine. Um músico pra lá de competente e polêmico na mesma proporção.

Dave é filho caçula do casal Emily e John Mustaine e ele era sempre espancado pelo pai, que era alcoólatra. Depois de algum tempo, seus pais se separaram e a família passou a mudar de endereço frequentemente, afim de evitar encontros com o pai violento.

Aos quinze anos de idade, Dave alugou um apartamento e foi morar sozinho, passando a vender drogas para sobreviver. Uma de suas clientes não tinha dinheiro e pagava com discos de Heavy Metal que ela trazia da loja em que trabalhava, então Dave foi se aproximando do estilo que hoje abraça com tanto empenho.

No final da década de 1970, Dave tocou com uma banda chamada PANIC e em 1981, respondeu a um anúncio de Lars Ulrich, em que este procurava um guitarrista para fundar o que se tornaria o METALLICA. E o resto da história, todos nós sabemos. O cara compôs boa parte das músicas que seriam lançadas no “Kill’em All” e acabou sendo expulso por conta de seu comportamento agressivo, aliado ao abuso de drogas e álcool.

Dave enfurecido por ter sido mandado de volta à costa oeste dos Estados Unidos após viajar com a banda, jurou montar a sua banda, que segundo suas palavras, seria mais pesada e mais rápida do que o METALLICA. E o que ele conseguiu, foi fundar uma banda poderosa, num local em que era um verdadeiro celeiro de bandas rápidas e agressivas, a Bay Area, que é referência para todos até os dias atuais.

Pois Dave se mantém na ativa com o MEGADETH desde o ano de 1984, com breves pausas por duas oportunidades: em 2002, quando sofreu um acidente que comprometeu seus movimentos em um dos braços e isso lhe impediu de tocar guitarra por algum tempo e mais recentemente, quando foi diagnosticado com câncer na garganta e se recupera bem.

Ele controla sua banda com mãos de ferro e trocas na formação são constantes. Muitos consideram o MEGADETH como sendo o projeto solo de Dave. Ele gravou 15 discos com a banda e está em processo de composição do 16º lançamento. Também se lançou em um projeto com o o vocalista da banda FEAR, Lee Ving. O projeto se chamou MD 45 e lançou um belo disco no ano de 1996, chamado “The Craving“.

Dave é conhecido por sua técnica nas seis cordas e pela incrível capacidade de compôr belos riffs, alguns dos quais se tornaram hinos definitivos do Heavy Metal. As músicas do MEGADETH são complexas de se tocar e o cara normalmente se cerca de gente igualmente competente para tocar junto: Marty Friedman, Chris Poland, Chris Broderick, Kiko Loureiro… Ele é conhecido por usar uma guitarra modelo “Flying V“, que o próprio afirma ter sido influenciado por Michael Schenker.

Já quanto ao seu vocal, não é dos melhores e no momento nós nem podemos cobrar que ele seja um Ronnie James Dio, por conta de seu câncer. Mas aquela voz de pato rouco é o que torna o trabalho vocal do MEGADETH diferente das demais bandas. Seria no mínimo diferente se o vocalista fosse outra pessoa.

Este redator que vos escreve e que toca um pouco de guitarra por hobby, tem Dave Mustaine como inspiração (N do R: óbvio que não toco nem 5% do que ele faz) e em termos de riffs, eu o considero o maior de todos e antes que o caro leitor me xingue, é claro que ai eu não estou desconsiderando um certo Tony Iommi, já que este é supremo. Logo, me refiro aos mortais.

Eu tive a oportunidade de assistir ao MEGADETH por três excelentes oportunidades e em uma delas foi quando a banda abriu para o BLACK SABBATH, então posso vos dizer que fui um dos milhares de afortunados que tiveram a oportunidade de ver em ação, o ícone supremo e o seu aprendiz, que por sinal, mostrou-se um bom aluno. A frustração se dá por conta do cancelamento forçado da apresentação que a banda faria no Rock in Rio deste ano, mas entendemos que a saúde do aniversariante de hoje é mais importante do que tudo.

Quem em sã consciência ousa a discordar de que “Holy Wars“, “Wake up Dead” (esta música, ele afirma ter os seus riffs favoritos), “Symphony of Destruction“, “Tornado of Souls“, “Mecanix“, entre outras, não estão eternizadas como clássicas do Heavy Metal?

E ficamos no aguardo dessa máquina de fazer riffs poderosos, que venha logo o 16º disco do MEGADETH, que a banda possa vir a fazer uma nova turnê pelo Brasil ainda por muito tempo. Precisamos dos nossos “tizões” do Metal vivos e ativos, em tempos que nadam ou quase nada de bom surge. E a ROADIE METAL, A VOZ DO ROCK deseja um feliz aniversário para Dave Mustaine e lhe deseja longa vida. O Metal precisa de ti.

You may also like

EnglishItalianJapanesePortugueseSpanish