Arch Enemy: 9 anos de “Khaos Legions”

by Flávio Farias

Em 30 de maio de 2011, era lançado “Khaos Legions“, o nono disco do ARCH ENEMY. Este disco é o sexto e último com a musa Angela Gossow nos vocais. Ela se tornaria empresária da banda, posto que ocupa até os dias atuais. Hoje, o disco que marca a despedida da frontrwoman apaga as velinhas e nós estamos aqui para comemorar a data.

Angela Gossow, a bela e competente forntwoman, que deixou saudades. Foto: divulgação

O quinteto se juntou no “Sweet Spot Studio”, na Suécia, entre os meses de dezembro de 2010 e março de 2011. Os vocais foram gravados no “Studio Landgren 53”. em Halmstad, também na Suécia. A produção foi dividida entre Rickard Bengtsson e o ARCH ENEMY, enquanto que a mixagem e masterização ficou a cargo do mago Andy Sneap.

Colocando a bolacha para rolar, “Khaos Overture” é uma instrumental que abre o álbum com a cara do ARCH ENEMY: melodia e peso. E em menos de dois minutos, entra a pesada e técnica “Yesterday is Dead and Alone”, carregada dos mesmos elementos que caracterizaram a banda a partir da entrada de Angela Gossow.

Bloodstained Cross” chega com riffs poderosos e o vocal raivoso de Angela, além de mudanças no andamento que variam entre partes densas e melódicas. Excelente. Já “Under Black Masks We March” é densa e com alguns riffs interessantes, enquanto que “No Gods, no Masters” é carregada de feelings e melodia, contrastando com o vocal raivoso de Angela. Ao final ela ganha peso, mas logo retorna com partes melódicas.

City of the Dead” tem uma das introduções mais legais do ARCH ENEMY, bem rápida, mas logo ela se mostra uma música com andamento cadenciado, porém nada muito brutal e “Through the Eyes of a Raven” se destaca como a preferida deste redator que vos escreve. Uma música bem pesada, com clima épico e sem esquecer dos solos repletos de melodia, praticados pelo excelente Michael Amott e terminando com um violão bem calmo.

Cruelty Without Beauty” é bem agressiva e os blast beats de Daniel Erlandsson que dão as caras no refrão são a cereja do bolo em uma música que tem até teclados, para surpresa do leitor que conhece a fundo o AE.

Uma instrumental bem breve chega e ela se chama “We Are a Godless Entity“, com pouco mais de um minuto e meio e logo entra “Cult of Chaos“, pesada e ríspida nas suas estrofes, com os blast beats dando as caras novamente e um refrão cadenciado e pesado, e Amott equilibrando tudo com sua melodia.

Thorns in my Flesh” é enérgica em sua primeira parte, mas a entrada de um novo solo melódico torna o disco bem repetitivo a essa altura. Essa é a receita do ARCH ENEMY e eles usam isso com muita recorrência, mas este álbum não tem a mesma energia que os anteriores gravados com Angela nos vocais.

A parte final da bolacha se dá com a instrumental e melódica “Turn to Dust”, com seus trinta e oito segundos; a violenta “Vengeance is Mine” entra logo depois e ela se destaca por sua velocidade logo no início, com mais partes melódicas no meio, mas o que prevalece aqui é o peso e a velocidade, numa música digna de um moshpit. Excelente.

Secrets” é o ato final do play e de Angela, que desenvolveu um excelente trabalho não só aqui, bem como durante sua passagem honesta pelo AE. E quanto a música, temos muita atmosfera, peso e um andamento um pouco mais rápido, não chegando a ser rápida como a faixa que a antecedeu, mas aqui temos uma boa música e que fecha bem este álbum cheio de altos e baixos em seus 54 minutos.

Khaos Legions” muito embora não seja nem sombra do sucesso de álbuns como “Wages of Sin”, “Anthens of Rebelion” ou mesmo “Doomsday Machine”, conseguiu alcançar a posição número 78 da “Billbolard 200”. E vale o registro por ser, como dissemos lá no primeiro parágrafo, a despedida de Angela Gossow, ao menos da rotina de estúdio e turnês com seus outrora companheiros.

A banda recrutaria a igualmente bela e competente Alissa White-Gluz para os vocais e mais tarde, não deixaria um monstro como Jeff Loomis sem banda, após este brigar com Warrel Dane e assim colocando um ponto final no que foi a história do NEVERMORE e assim o nível da banda manteve-se no alto. Desejamos uma longa vida ao ARCH ENEMY e não se esqueça de seguir as instruções da OMS e fique em casa.

Khaos Legions – Arch Enemy
Data de lançamento: 30/05/2011
Gravadora: Century Media

Tracklisting:
01 – Khaos Overture
02 – Yesterday is Dead and Gone
03 – Bloodstained Cross
04 – Under Black Flags We March
05 – No Gods, no Masters
06 – City of the Dead
07 – Through the Eyes of a Raven
08 – Cruelty Without Beauty
09 – We Are a Godless Entity
10 – Cult of Chaos
11 – Thorns in my Flesh
12 – Turn to Dust
13 – Vengeance is Mine
14 – Secrets

Lineup:
Angela Gossow – Vocal
Michael Amott – Guitarra
Cristopher Amott – Guitarra
Sharlee D’angelo – Baixo
Daniel Erlandsson – Bateria

Special Guests:
Per Wieberg – Teclados
Mikkel Sandager – Backing Vocal

You may also like

EnglishItalianJapanesePortugueseSpanish