Acid: integrantes fundadores se separam e agora disputam o nome da banda

by Bruno Rocha

Ao que tudo indica, vem aí mais uma batalha judicial pelo nome de uma banda. O litígio desta vez envolve o Acid, veterana banda belga de Heavy/Speed Metal e uma das pioneiras do estilo no país. A briga envolve os dois co-fundadores da banda que ainda permanecem nela até hoje, a vocalista Kate de Lombaert e o baterista Geert “Anvill” Ricquier.

Ontem, através de sua página oficial no Facebook, o Acid, através da pessoa do baterista, publicou uma nota informando que Kate, sem consultar ninguém, resolveu deixar a banda. Apesar de lamentarem a decisão, os integrantes remanescentes ressaltaram que uma pessoa só poderia fazer parte do projeto se for pelas razões certas. A banda havia anunciado que o retorno aos palcos a partir de 2019 seria tão-somente para prestar tributo ao legado da mesma e para tocar em alguns poucos shows ao longo do ano passado e deste ano. Na mesma publicação, a banda confirma que não cancelará as apresentações já marcadas, incluindo a que acontecerá no festival Keep It True em 2021.

E foi exatamente o Keep It True que colocou mais lenha na fogueira.

A organização do festival publicou, uma hora após a postagem do Acid, uma nota afirmando que não é bem verdade que Kate de Lombaert deixou a banda. Segundo o mesmo post, divergências entre os integrantes do grupo fizeram com que Kate e Anvill se separassem em duas bandas, ambas chamadas Acid. Além disso, o Keep It True confirmou que a versão liderada por Kate será a que vai se apresentar no festival, e não a do baterista, como divulgado na page da banda no Facebook. Uma das razões para essa decisão do festival é a de que não é possível haver um show do Acid sem a presença de Kate nos vocais.

Até o momento desta publicação, Kate de Lombaert ainda não havia se pronunciado. Nem ela deu sua própria versão do ocorrido e tampouco anunciou quem serão os integrantes que a acompanharão em sua versão do Acid. Já a banda do baterista Anvill continuará com os integrantes que se reuniram com ele e Kate em 2019: os guitarristas Rik Priem e Dries van Damme e o baixista Philip Ricquier.

O Acid foi fundado em 1980 na cidade belga de Bruges e se tornou uma das mais importantes bandas da Bélgica nos anos 80 e uma das primeiras do mundo a ter uma mulher como vocalista. A formação com Kate, Anvill, o baixista Peter “T-Bone” Decock e os guitarristas Donald “Demon” Devers e Dirk “Dizzy Lizzy” Simoens gravou três álbuns de estúdio, Acid (1983), Maniac (1983, sim dois álbuns lançados no mesmo ano) e Engine Beast (1985), antes de se separarem nesse mesmo ano. Em 2016 o selo Hellion Records relançou os três álbuns no Brasil em edições especiais. A banda retornou em 2019 para uma série de apresentações em festivais até 2020. Tendo em vista a pandemia de Covid-19, várias destas apresentações inicialmente marcadas para este ano ou foram canceladas ou foram adiadas para 2021, como, por exemplo, o Keep It True, festival alemão que costuma reunir bandas veteranas ou “cult” de Metal tradicional, Speed e Power Metal.

Resta saber qual dos dois Acid irá continuar o legado da banda até o ano que vem. Ou se surgirão um Kate de Lombaert’s Acid e um Anvill’s Acid.

You may also like

EnglishItalianJapanesePortugueseSpanish