1990

“30 é a idade do sucesso”, diz uma frase do filme “De Repente 30”. De fato, três décadas representam muito, seja na vida de uma pessoa ou de uma obra. E na música não é diferente, pois há muitos exemplos de álbuns que trintam em 2020 e continuam sendo uma grande influência para os fãs, como o heavy metal.

O ano de 1990 foi muito produtivo entre as bandas de rock/metal, e os fãs puderam ser brindados com discos que viraram verdadeiros clássicos do gênero. Hoje separo uma lista com quinze álbuns que considero fundamentais para o gênero, incluindo de Scorpions a Megadeth, ou de Testament a Engenheiros do Hawaii.

A maioria é de metal, mas há outras vertentes que merecem destaque. E a ordem não passou por nenhum critério de relevância ou gosto pessoal, todos têm o mesmo peso para mim. Confira:

15 – Eaten Back to Life – Cannibal Corpse

Eaten Back to Life é o álbum de estreia do Cannibal Corpse, lançado em 17 de agosto de 1990 pela editora Metal Blade Records. Com influências de thrash metal mais fortes do que nos lançamentos seguintes, assim como um estilo vocal diferentes, apresentou ao mundo o peso e brutalidade de uma das maiores do death metal. Inspirados por Slayer e Kreator como bases de Thrash, e Morbid Angel com o Death, o grupo introduziu temáticas de horror em suas letras e na capa dos discos, gerando assim sua marca.

14 – No Prayer For The Dying – Iron Maiden

Oitavo disco de estúdio do Iron Maiden chegou às lojas em outubro de 1990. É a estreia do guitarrista Janick Gers na banda inglesa. Mesmo sendo um dos trabalhos menos lembrados da banda, merece destaque por ter boas faixas, como “Bring Your Daughter… To The Slaughter”, “Holy Smoke”, “Tailgunner” e “Fates Warning”.

13 – Spiritual Healing – Death

Após lançar os grandes clássicos Scream Bloody Gore (1987) e Leprosy (1988), o Death revelou mais uma vez sua força e criatividade com Spiritual Healing, lançado em 16 de fevereiro de 1990. O álbum tem mais técnica, “feeling” e arranjos mais elaborados que os dois trabalhos anteriores da banda, sendo um trabalho menos sujo e visceral, entretanto possuindo um padrão de qualidade à altura.

12 –  Tattooed Millionaire – Bruce Dickinson 

Após sete anos como vocalista do Iron Maiden, Bruce Dickinson resolveu tomar um rumo diferente e usar seu talento e criatividade em Tattooed Millionaire, lançado em maio de 1990. Com uma pegada mais hard rock, o primeiro álbum solo de Bruce se tornou um dos grandes clássicos.

11 –  Persistence of Time – Anthrax

Quinto álbum de estúdio do Anthrax, Persistence of Time foi lançado em agosto de 1990 pela Island Records e contou com a produção da banda e de Mark Dodson. O álbum inclui os singles “Got the Time” e “In My World” e ganhou disco de ouro nos EUA, chegando a alcançar o 24 lugar na Billboard.

10 – Coma Of Souls – Kreator

Coma of Souls é o quinto álbum de estúdio da banda de thrash metal Kreator, lançado em 1990. É considerado por muitos fãs como o melhor disco da banda. Também pudera, com um som mais técnico e progressivo, agradou em cheio ao público. “Terror Zone” e “Agents Of Brutality” são exemplos disso.

9 – The Razors Edge – AC/DC

Em 21 de setembro de 1990, o AC/DC lançava o seu décimo segundo álbum de estúdio, The Razors Edge. Este foi o primeiro e único disco de estúdio a contar com o baterista Chris Slade, que ocupou o lugar de Phill Rudd momentaneamente. Entre os clássicos está “Thunderstruck” e o inesquecível riff inicial de Angus Young.

8 – Rust In Peace – Megadeth

Rust in Peace é o quarto álbum de estúdio do Megadeth. É considerado pelos fãs e pela crítica como o melhor álbum da banda e uma das obras-primas do trhash metal norte-americano. Foi lançado originalmente pela Capitol Records em setembro de 1990, tendo também uma versão remixada e remasterizada, que apresentou algumas faixas bônus, lançada em 2004. Clássicos como “Hangar 18”, “Tornado of Souls” e “Holy Wars… The Punishment Due” estão presentes.

7 – Cowboys From Hell – Pantera

Em 1990 o Pantera resolveu mudar radicalmente o seu som. No início da década de oitenta era bastante focada no estilo ‘glam metal’, cujos alguns expoentes foram Mötley Crüe, Poison e Twisted Sister. Mas em Cowboys From Hell, resolveram assumir o lado mais thrash/heavy metal, que virou enfim sua marca. A obra lançada em julho agradou em cheio aos fãs, com canções como a faixa-título e “Cemetery Gates”.

6 – Crazy World – Scorpions

Lançado em novembro de 1990, Crazy World é um retorno as raízes dos alemães do Scorpions. Com fatos importantes para história da banda, é o último disco com o baixista Francis Buchholz. Aqui temos uma banda mais pesada mais pesado, beirando o heavy metal. Mundialmente o disco foi muito bem sucedido ganhando platina dupla nos EUA. E claro, um hit que ficou para a história: “Wind of Change”. A turnê de suporte ao álbum teve dois anos de duração, rendeu também o vídeo ao vivo da apresentação em Berlim, Crazy World Tour Live … Berlin 1991.

5 – Seasons In The Abyss – Slayer

Seasons in The Abyss encerra com chave de ouro a “santíssima trindade” do Slayer, que foi antecedida Reign in Blood, lançado em 1986 e South Of Heaven , de 1988. Mas em outubro de 1990, trouxe mais peso e velocidade desde Reign in Blood mas também mais lentidão como em South of Heaven. O resultado foi um grandioso álbum, com hits como “Spirit In Black“.

4 – Facelift – Alice in Chains

Lançado em agosto de 1990, o álbum Facelift, já mostrou a que veio o Alice In Chains, em sua estreia. O trabalho é muito bem feito e até hoje influencia gerações, indo até além do rótulo de grunge. O disco da banda de Seattle foi primeiro disco grunge a atingir o top 50 da Billboard 50, chegando na posição 42. Também foi o primeiro álbum do estilo a conseguir a certificação de disco de ouro. E com belas canções como “Man in The Box”, “We Die Young” e “Bleed the Freak”.

3 – Souls Of Black – Testament

Em outubro de 1990, o Testament lançava o quarto álbum, Souls of Black. Produzido pela própria banda e por Michael Rosen (D.R.I., Death Angel, Flotsam And Jetsam e outros), foi um grande destaque e figurou na lista Hot 200 da Billboard, figurando na 73ª posição. A faixa título é uma das amostras de o porquê disso.

2 – O Papa é Pop – Engenheiros do Hawaii

O disco mais vendido dos Engenheiros do Hawaii, O Papa é Pop é um dos maiores sucessos do rock brasileiro. Lançado em junho de 1990, fugiu da trilogia iniciada com as cores da bandeira do Rio Grande do Sul: amarelo (A Revolta dos Dândis – 1987), vermelho (Ouça o que eu digo: Não ouça ninguém – 1988) e verde (Várias Variáveis -1991). Segundo o líder da banda, Humberto Gessinger, o álbum foi gravado de forma acidental. Mas a ideia era explorar um lado mais pop e comercial. E deu certo, pois cravou hits nas rádios, como “Era um Garoto que como eu, amava os Beatles e os Rolling Stones”, cover da versão feita pelos Incríveis. Outros sucessos foram a faixa-título, “Pra Ser Sincero” e “Perfeita Simetria”.

1 – Painkiller – Judas Priest

O clássico que exalta o heavy metal, Painkiller do Judas Priest é um dos melhores discos já lançados no gênero musical. Uma verdadeira obra prima de puro heavy metal, que até hoje influencia músicos no mundo inteiro. Lançado em setembro de 1990, o 12º trabalho dos Metal Gods literalmente fizeram muito barulho, com uma bela capa, e canções matadoras. Conceitual, Painkiller narra sobre o personagem Messias do Metal, enviado ao mundo para destruir todas as fontes do mal e resgatar a humanidade da destruição. Intenso e feito para ser longe do convencional, Painkiller reina até hoje, pois não tem uma faixa considerada fraca. Recomendado e indicado para quem curte o verdadeiro e puro heavy metal.

You may also like

EnglishItalianJapanesePortugueseSpanish